CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Tapar umbigo, sal grosso e mais: o que funciona para proteger a energia?

Hábito que chamou atenção no BBB realmente ajuda, mas não é o único

Por Kalel Adolfo 9 fev 2022, 08h18

Desde a estreia do Big Brother Brasil, a participante Jade Picon chamou atenção por um hábito específico: tapar o umbigo. Você já deve ter ouvido falar que a prática serve para proteger contra mau-olhado e outras energias negativas. Aliás, em períodos conturbados como o que vivemos, essa proteção de campo energético nunca foi tão buscada.

Se você acredita nessa necessidade, saiba que não é apenas cobrindo o umbigo que podemos nos resguardar dos fluídos negativos: há inúmeros costumes que podemos incluir em nosso dia a dia para dar aquele “up” nos chakras, seja para afastar a urucubaca ou aumentar o nosso estado vibratório.

Por isso, Claudia conversou com Lyziane Menezes (@lyzianemenezesoficial), astróloga e terapeuta, para entender quais costumes realmente dão certo quando o assunto é proteção. Confira:

Como absorvemos as energias positivas ou negativas

Antes de descobrir as ferramentas que nos protegem das energias indesejadas, é necessário entender como absorvemos as vibrações. E, segundo a especialista, tudo começa em nossos chakras: “Todos os chacras de nosso corpo carregam o poder de absorver energia, seja positiva ou negativa. Não há um ponto específico do corpo astral responsável apenas pela entrada de bons ou maus fluidos”, esclarece.

Ela explica que temos sete chakras principais que dão conta da estrutura central de nosso corpo:

  • Básico: cor vermelha, localizado na coluna vertebral
  • Esplênico: cor laranja, localizado três dedos abaixo do umbigo
  • Umbilical: cor amarela, localizado três dedos acima do umbigo
  • Cardíaco: cor verde, localizado no centro do peito e relacionado aos nossos sentimentos
  • Laríngeo: cor azul claro, localizado na garganta
  • Frontal: cor azul índigo, localizado entre as sobrancelhas
  • Coronário: cor violeta ou dourado, localizado no topo da cabeça

Vale lembrar que a qualidade da energia que captamos nestes chakras está intimamente ligada ao nosso estado vibratório, que pode ser alterado pela forma como lidamos com as nossas emoções e pensamentos. Prestar atenção na saúde mental é importante para não desequilibrar estes pontos vitais que estão distribuídos por todo o corpo.

Como se proteger de energias negativas?

Agora que entendemos como absorvemos as energias ao nosso redor – e o que interfere na qualidade delas – vamos para as práticas para proteger o corpo e espírito de más vibrações. O que será que funciona?

1. Tapar o umbigo

Boas notícias: a prática da participante Jade realmente funciona. De acordo com Lyziane, o umbigo representa o nosso primeiro “corte” quando entramos no mundo. “Isso é uma ruptura muito grande. Ficamos com essa sensação de que antes tínhamos algo para nos nutrir, e agora estamos perdido neste ‘mundão’. Portanto, cobrir essa área pode contribuir para nos sentirmos mais fortes”, afirma a astróloga.

Além disso, o umbigo é um canal aberto em nosso corpo: “Ficamos de frente um para o outro, barriga com barriga, e nós temos vísceras inteligentes que sentem a troca de energia. Muitas vezes chegamos perto de alguém e sentimos um ‘embrulho’, que tem muito a ver com isso”, diz.

Mas e aí: quando devemos tapar o umbigo? Para Lyziane, sempre que possível. Porém, ela alerta que, quando estamos nos sentindo frágeis, carentes e desestabilizados, o hábito é ainda mais importante. “Você pode usar um esparadrapo, e até colocar um pequeno cristal transparente ou citrino abaixo dele, se preferir”.

Particularmente, o citrino oferece uma proteção ainda maior, já que possui conexão com o chakra do umbigo. “Ele trabalha a força, prosperidade e capacidade de buscar o nosso lugar no mundo. Se estiver passando por momentos difíceis, que incluem competitividade, inveja e fofoca no trabalho, o cristal também irá ajudar a manter a neutralidade de sua energia. Sempre que um ambiente estiver pesado, tente se fortalecer. Não podemos apenas nos isolar para ter proteção”, afirma.

2. Pulseiras de cristais e pedras

Cristais brancos como a selenita, quartzo branco e quartzo verde são ótimos aliados dos chakras.
Cristais brancos como a selenita, quartzo branco e quartzo verde são ótimos aliados dos chakras. RodNae Productions (Pexels)/Reprodução

Outra tática interessante para filtrar as vibrações são as pulseiras de cristal: “Nossas mãos e pulsos possuem pontos de entrada e saída de energias fortes. Quem é mais ‘esponja’ pode utilizar pulseiras de cristal ou metais puros como a prata ou ouro. Você pode escolher o braço”, afirma.

Olho de tigre é maravilhoso para mau-olhado, turmalina negra é ótima para quem trabalha com comunicação. Cristais brancos, como a selenita e quartzo branco, e quartzo verde também equilibram a ansiedade e estão conectados com a energia do amor”.

Continua após a publicidade

3. Banho de sal grosso realmente ajuda?

Os banhos são ótimos aliados tanto para limpar, quanto para energizar o campo vibratório. No entanto, é importante ter muito cuidado na hora de usar o famoso sal grosso: “O sal é bom se você tiver certeza que está carregada. Tem gente que precisa recarregar as energias, toma um banho de sal grosso e acaba ficando ainda mais esgotada. Por isso, eu recomendo utilizar apenas ervas”, alerta Lyziane. Confira quais ervas você pode usar para levantar o astral:

  • Alecrim
  • Manjericão
  • Dente-de-leão
  • Sálvia

Como preparar: preparar o banho para proteger e aumentar as energias é como fazer um chá. Coloque as quatro ervas combinadas num recipiente com água e ferva. Aguarde até que fique morna. Depois, tome um banho normal, e ao final, jogue a água com ervas do pescoço para baixo. Evite jogar o líquido da cabeça para baixo sem a orientação de um especialista.

Outra ressalva importante da astróloga: muitas pessoas tomam banho com arruda, mas essa erva também deve ser utilizada apenas em casos de descarrego. Portanto, se não tiver certeza sobre a origem de seu desânimo, deixe essa para depois.

4. E os incensos?

A escolha do incenso também é importante na hora de limpar as energias.
A escolha do incenso também é importante na hora de limpar as energias. Artem Beliaikin (Pexels)/Reprodução

Outro aliado clássico no combate das más energias é o incenso. Porém, é imprescindível prestar atenção na fabricação: “Há alguns que são produzidos com componentes associados a coisas negativas. Não compre qualquer um. De forma geral, os incensos trabalham a energia do elemento ar. Portanto, sempre abra as janelas antes ou depois de acendê-los”, ressalta.

“Busque incensos que te agradem, pois a intenção também conta bastante. Existem até aqueles que não possuem cheiro, que trabalham a energia do ambiente positivamente. Às vezes nós escolhemos muito pela essência: ‘ah, o cheiro de alfazema vai dar isso, ou o de alecrim vai dar aquilo. Porém, se você escolher um odor que não te agrade, os benefícios podem ser perdidos, porque é importante ter uma conexão com o cheiro”, esclarece.

5. Estar na natureza recarrega as energias

Não é novidade que estar na natureza nos acalma e promove uma sensação de bem-estar. O contato com a terra também nos reequilibra, mesmo quando não temos essa intenção.

“A natureza é completa, pois carrega os quatro elementos juntos: ar, fogo, terra e água. O nosso espírito compõe o quinto elemento, que completa o ciclo. Só de estar num ambiente natural ficamos equilibrados, mesmo que não gostemos ou estejamos presentes na ocasião”, pontua.

Dica valiosa: praias e entradas de cachoeira carregam uma força de reenergização excepcional. “Quando tomamos banho de mar sentimos um sono imediato. Isso acontece porque a água da praia realinha as energias. Eu oriento algumas pessoas a levarem um pouco da água do mar para casa, misturar com óleos – como canela, ylang ylang, limão, tomilho e eucalipto – e borrifar no ambiente, porque isso também potencializa a positividade do local. Se você não tiver água do mar, pode misturar esses óleos com álcool de cereais. Coloque 30% do frasco de álcool no borrifador, insira os óleos, misture bem e depois complete com água para finalizar”.

6. Faça atividades em grupo

“Trabalhos em grupo como leituras num clube de livro, meditação, mindfulness ou até pilates começam a criar uma percepção de pertencimento. É importante nutrir um viés coletivo em nossas vidas, porque percebemos que existem outras pessoas com questões semelhantes às nossas. Isso nos deixa mais confiantes, e consequentemente, com a energia elevada”, conclui Lyziane.

Continua após a publicidade

Publicidade