Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Neste mês de março, celebremos as mulheres

A luta não cessa, mas todo mundo anda precisando de um respiro para valorizar a trajetória construída até aqui

Por Isabella D'Ercole Atualizado em 19 mar 2021, 00h28 - Publicado em 19 mar 2021, 09h00

“Aproxime-se. Veja como o feminismo pode tocar e mudar sua vida e a de todos nós”, convida bell hooks em O Feminismo é para Todo Mundo (Rosa dos Tempos). “Aproxime-se e aprenda, na fonte, o que é o movimento feminista”, continua.

Permitir-se mergulhar no tema, compreender, escutar e estudar é um caminho sem volta – talvez a trajetória mais reveladora e dura para as mulheres. A conscientização dói por muitos motivos. Primeiro, envolve admitir erros, falhas e preconceitos; vigiá-los no dia a dia e mudar hábitos.

Depois porque, ao reconhecer-se mulher sob a ótica das poderosas estudiosas dos movimentos, que revelam como as veias machistas da sociedade nos moldam, compreendemos que, desde pequenas, somos sujeitas a condições definidoras do espaço que ocuparemos. Falta-nos liberdade.

Após enveredar por esse caminho, contudo, ainda assim é provável que você repita para si mesma e em voz alta: “Mesmo se pudesse escolher, ia querer ser mulher”. Na resistência e no acolhimento, descobrimos nossa essência, algo poderoso.

Ser mulher é ser potência, transformação, se você escolher essa missão, claro. Em um período tão difícil para o mundo – e para a mulher, que sofre mais do que o homem com as consequências das crises sanitária, política, econômica –, decidimos focar menos nas violências e mais na gente.

Falamos com mulheres sobre ser e manter-se energizada apesar das batalhas. Convidamos você a adentrar mundos diversos e ricos do feminino. Aproxime-se.

Leia as matérias do nosso especial de março:

Depoimentos de leitoras e celebridades sobre ser mulher

Continua após a publicidade

Feministas de várias gerações contam como renovam as forças para lutar

Jovens revelam as dificuldade de continuar lutas de antepassados em uma nova realidade

Mulheres que ergueram outras mulheres na carreira

Os homens precisam escutar mulheres, ler mulheres, assistir filmes de mulheres – e apoiá-las

Como feministas encontraram nas suas redes apoio e acolhimento através do tempo

Silvia Federici: “Vejo uma oportunidade de mulher a situação das mulheres”

  • O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

    Continua após a publicidade
    Publicidade