Clique e assine com até 75% de desconto

Justiça ignora pedido de Angelina em divórcio de Brad Pitt

Oficialmente separados desde o ano passado, o casal ainda tem decisões financeiras pendentes. Jolie acusa o juiz de interesse financeiro durante o processo

Por Da Redação 18 nov 2020, 20h40

Angelina Jolie e Brad Pitt deixaram de ser um casal legalmente no ano passado, mas o divórcio ainda não teve um desfecho. O último capítulo da novela de separação foi um pedido da atriz para remover o juiz John W. Ouderkirk do processo pelo fato dele ter relações profissionais com a advogada de Pitt, gerando interesses econômicos possivelmente alimentados pelo ator. Porém, o pedido de Jolie foi negado pelo Tribunal Superior da Califórnia de acordo com documentos judiciais apurados pela People.

A relação de Ouderkirk e Pitt não foi vista como um motivo plausível para retirá-lo da atuação como juiz nesta etapa do divórcio. Segunda a decisão, ambos haviam relatado desde o começo isso e atriz também já estava ciente. Nos documentos, o pedido da atriz foi adjetivado como “inoportuno”.

No mês de agosto, Jolie deu início ao pedido de remoção Ouderkirk, alegando que a advogado de Pitt “defendeu ativamente os interesses financeiros do juiz Ouderkirk em mover – sobre a oposição da parte contrária – para ter sua nomeação (e sua capacidade de continuar a receber honorários)”. Do outro lado, os advogados de Brad disseram que era “uma tentativa velada de Jolie de atrasar o julgamento de questões de custódia pendentes neste caso”.

No dia 17 de agosto, em outra ação, Jolie manteve seu posicionamento, dizendo que “não importa quais outros assuntos (especialmente relacionamentos anteriores) foram revelados. O que importa é o que não foi revelado. O que importa são as recentes relações não reveladas entre o advogado [de Pitt] e Juge Ouderkirk”, afirmou sobre a relação dos profissionais.

Assim como outros ex-casais com recursos financeiros e sob os holofotes, Pitt e Jolie optaram por contratar um juiz para manter as decisões judiciais do processo, entende-se informações financeiras, totalmente em sigilo, porém algumas partes da ação ainda precisam ser resolvidas pela Justiça formal.

Em 2018, a atriz afirmou que o ex-marido não pagava uma pensão “significativa” aos seis filhos. Já os advogados do ator rebateram com a informação de que ele havia pago 9 milhões de dólares desde o divórcio, que foi destinado para a compra da casa em que a atriz vive com os filhos e outros benefícios das crianças.

Continua após a publicidade

Em 2014, Ouderkirk foi responsável por consagrar a união de Pitt e Jolie pela lei. A cerimônia aconteceu em Château Miraval, na França, com apenas 20 convidados. Os dois são pais de Maddox, 19, Pax, 16, Knox, 12, Zahara, 15, Shiloh, 14, e Vivienne, 12.

Leia também: Angelina Jolie quer mudar juiz responsável por seu divórcio de Brad Pitt

Brad Pitt não vai passar o Natal com todos os filhos. Saiba o motivo

Angelina Jolie desabafa sobre susto de saúde de suas filhas

Estou com câncer de mama. E agora?

Continua após a publicidade
Publicidade