Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Angelina Jolie quer mudar juiz responsável por seu divórcio de Brad Pitt

O processo da atriz alega que o juiz responsável não é imparcial por ter um relacionamento comercial com uma das advogadas do ex-marido

Por Da Redação - Atualizado em 10 ago 2020, 18h50 - Publicado em 10 ago 2020, 19h30

Nesta segunda-feira (10), foi divulgado que Angelina Jolie pediu que o juiz particular que cuida do processo de seu divórcio com Brad Pitt fosse retirado do caso devido a revelações insuficientes de suas relações comerciais com uma das advogadas do ator. As informações são do site Page Six.

A defesa de Angelina argumenta que há um conflito de interesses no processo e que não há imparcialidade por parte do juiz John W. Ouderkirk para julgar o caso, já que ele “não falhou em divulgar os casos que demonstraram seu relacionamento atual, contínuo e recorrente” com Anne C. Kiley, a advogada de Brad. O processo também afirma que “de acordo com a lei da Califórnia, a desqualificação do juiz é exigida desde que uma pessoa ciente dos fatos possa ter dúvidas sobre sua capacidade de permanecer imparcial”.

Brad e Angelina se separaram em 2016, mas foram considerados legalmente divorciados apenas em abril de 2019. Ainda assim, o processo continua em aberto porque faltam resolver alguns detalhes legais. Isso é possível devido ao julgamento bifurcado, um recurso na legislação norte-americana em que o ex-casal pode ser considerado solteiro mesmo enquanto ainda discutem questões como partilha de bens e guarda dos filhos. No caso de Brad e Angelina, não se sabe ao certo quais os detalhes ainda não estão resolvidos, já que eles contrataram um juiz particular para cuidar do caso e manter em segredo de justiça dados pessoais e financeiros que eles não querem que venham a público.

Em 2018, a atriz afirmou que o ex-marido não estava pagando uma pensão “significativa” aos seis filhos que têm juntos. Em resposta, os advogados do ator afirmaram que ele havia pago 9 milhões de dólares desde o divórcio – sendo 8 milhões para a compra da casa em que a atriz vive com os filhos e 1 milhão para o benefício das crianças. Por isso, ao que tudo indica, o ex-casal ainda deve estar discutindo o valor da pensão alimentícia paga pelo pai.

Conversando sobre notícias ruins com as crianças

Continua após a publicidade
Publicidade