Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Urban jungle: especialistas ensinam como começar sua florestinha

Saiba quais são as espécies mais indicadas, os cuidados que você deve ter com a rega e adubação e muito mais!

Por Nádia Simonelli Atualizado em 5 ago 2021, 12h01 - Publicado em 5 ago 2021, 09h00
Sala decorada com muitas plantas
Apartamento da estilista Isabela Capeto com plantas da paisagista Anna Luiza Rothier divulgação/CASA CLAUDIA

Conviver com plantas dentro de casa é uma delícia! Isso porque elas trazem sensação de bem-estar, amenizam a temperatura do ambiente e o hobby de cuidar delas ajuda (e muito!) a relaxar. Por isso, de uns tempos para cá o visual urban jungle, com a casa tomada de verde, virou uma tendência que, pelo jeito, veio para ficar. Se você quer começar a colecionar plantas, veja abaixo dicas espertas que os paisagistas Bruno Moreno e Anna Luiza Rothier dividiram com a gente!

O que é preciso saber antes de começar

Vasos de plantas ambientados numa casa
Patch Plants/Instagram

Bateu aquela vontade de ter vários vasos de plantas em casa? Antes de sair comprando, saiba que é preciso avaliar algumas questões. A primeira delas é o tempo e a disposição que você terá para cuidar da sua urban jungle. “Se você viaja muito por exemplo, leve isso em consideração na hora de escolher as espécies”, diz o paisagista Bruno Moreno.

Outro ponto importante é pensar no quanto de luz entra na sua casa. “No caso de apartamentos, geralmente, é sombra ou meia-sombra”, avisa o profissional. Para não errar, escolha um lugar onde tenha mais luz e entrada de ar externo. “As plantas só vivem com certa claridade e precisam respirar, assim como os humanos, pois são vegetais vivos”, explica a paisagista Anna Luiza Rothier. Ela lembra também que os vasos precisam ter um recolhedor de água.

Plantas para iniciantes

Urban jungle em casa
Beazy/Unsplash

Se a ideia é montar uma urban jungle, escolha plantas que tenham folhagens exuberantes. “Para criar esse estilo eu indico cyclantus, todas as espécies de filodendros, que podem ser pacová, guaimbê, filodendro ondulado, filodendro lua — vão muito bem dentro de casa porque podem tomar sol e um pouco de sombra. Também costumo indicar a espada-de-são-jorge, palmeira-metálica, palmeirinha-de-petrópolis, diferentes tipos de chamedórea, rhipsalis e, se quiser uma árvore, indico a castanha-do-maranhão“, recomenda Bruno.

Anna alerta que as plantas ideais para uma urban jungle, normalmente, são as mais resistentes e espécies de sombra. “Por exemplo, as de porte alto, como as diferentes pleomelles, as raphis, dracenas e palmeiras. As neomaricas, zamioculcas, dieffenbachia, compondo as de porte médio. E as jiboias, syngonius e peperômias, na parte das plantas menores e pendentes, para disfarçar um pouco os vasos”, sugere a paisagista. 

Além disso, outra questão importante quando o assunto é urban jungle, é que a composição das plantas disfarce bem os vasos. “Este truque é feito por meio do uso de seixos para terminar a composição e também com a colocação de alguns desses vasos em cestas ou cachepôs”, diz.  

Lugares da casa ideais

Home office cheio de plantas
Create your Taste/Instagram

Considerando iluminação e ventilação, você pode colocar plantas em qualquer lugar, mas alguns são mais indicados. “Eu acho que as salas são sempre adequadas. Na cozinha é bacana, principalmente se você tiver uma janela, aí dá para colocar temperos, ou sobre os armários — nesse caso indico a jiboia, que é uma espécie fácil de cuidar”, conta Bruno.

Você também pode incluir plantas no seu escritório, já que elas trazem sensação de calma e bem-estar. Um vaso sobre a mesa já faz bastante diferença, mas, se quiser criar um visual urban jungle em volta da escrivaninha, também fica lindo! Já no quarto, há o mito de que as plantas prejudicam nossa respiração porque soltam dióxido de carbono durante a noite. “Isso não é verdade. Isso só poderia acontecer se alguém dormisse dentro de uma estufa durante a noite”, explica o paisagista. Por isso, as plantas estão liberadas em qualquer lugar da casa.

Continua após a publicidade

“O único lugar que eu não recomendo é o hall de entrada, caso você não tenha nenhuma fonte de luz natural”, diz Bruno.

Plantas no banheiro

plantas no banheiro
Finttage/Instagram

Como a maioria dos banheiros não tem luz natural em abundância, as plantas mais indicadas para esses ambientes são as de sombra. “É muito importante observar a questão da água quente ao tomar banho, assim que terminar, abra imediatamente as janelas para ventilar”, recomenda Anna. 

“Dentro do banheiro, antúrio costuma ir bem, assim como rhipsalis, marantas em geral e fitônias“, sugere Bruno.

Rega: nem mais nem menos

Rega de plantas em casa
Severin Candrian/Unsplash

Prestar atenção nas necessidades de água de suas plantas é fundamental para quem quer criar uma urban jungle. “Algumas espécies precisam mais de água e outras, ao contrário, menos. Temos que dosar a quantidade de água conforme a necessidade de cada uma”, explica Anna. Então, pesquise sobre as plantas que você escolheu e entenda as necessidades de cada uma delas.

“De um modo geral, eu indico as pessoas a regarem de uma a duas vezes por semana. Se a água começar a escorrer do vaso, foi água em excesso”, diz Bruno. Quando o tempo está muito seco ou quente, vale fazer uma rega extra. “Outra coisa importante na parte de cuidados e que ajuda muito a melhorar o aspecto das plantas internas, é retirar a poeira. Como elas não tomam chuva, acabam acumulando sujeiras”, recomenda o paisagista. Você pode fazer isso manualmente com um pano úmido ou borrifar água nas folhas até começar a escorrer.

Adubação, sim é preciso fazer

Plantas em vasos dentro de casa
Vadim Kaipov/Unsplash

“Para quem está começando a ter plantas em casa, costumo indicar adubação de ação lenta. Tem uma marca no Brasil que chama Forth e eles têm um adubo que é indicado a cada três ou cinco meses”, explica Bruno. Dessa forma é mais difícil errar na dosagem e você garante a adubação por um longo período. “Normalmente, indico fazer a adubação duas vezes por ano, normalmente na primavera e no outono, mas você também pode observar os sinais das suas plantas”, diz.

Um dos sinais de que as plantas estão precisando de nutrientes é que as folhas começam a diminuir de tamanho, ficarem amareladas ou suscetíveis à pragas. “A praga mais comuns em plantas de ambientes internos é a cochonilha. Quando começa a espalhar, é difícil remover de vez. Então, é importante observar, afirma o paisagista.

Há dois tipos predominantes: a cochonilha branca, que parece um tufo de algodão e pode ser removida com um pano e uma aplicação de inseticida comum, ou a cochonilha de carapaça, que é um bichinho com uma casquinha dura — nesse caso, também é preciso removê-las manualmente e aplicar o mesmo produto.

Ter bastante planta em casa, como em uma urban jungle, exige trabalho. Então, tenha isso em mente antes de começar a sua! Mas, é um hobby muito gostoso colecionar, procurar espécies exóticas e cuidar delas. Bruno recomenda para quem está começando, comprar plantas em lojas menores em que os atendentes costumam dar bastante informações sobre as espécies. Além disso, preste atenção nos preços! “Duvide que tem está te cobrando muito dinheiro por plantas falando que elas são raras. Eu sinto que o preço do mercado está um pouco inflacionado”, finaliza Bruno.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade