Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ana Maria, Ivete Sangalo e outros famosos se unem em prol da saúde mental

Mensagem com "Conteúdo Sensível" faz parte de ação para conscientizar sobre o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Por Ligea Paixão (colaboradora) 10 set 2021, 14h10

Você está navegando pelo feed e stories do Instagram e se depara com a mensagem “Conteúdo sensível”, geralmente associada a conteúdos de cunho sexual ou de violência. Qual é a sua ação e reação perante a essas publicações? Você clica e confere sobre o que se trata, ou as evita?

Movidos pela curiosidade, as plataformas de engajamento apontam que a maioria das pessoas interagem com as publicações que se utilizam do algoritmo e apresentam o aviso.

Agora pense: e se todo esse engajamento fosse estrategicamente destinado aos conteúdos sociais e de conscientização? Foi pensando nesse impacto que o Centro de Valorização da Vida (CVV) adotou o método como parte da campanha de 2021 de Setembro Amarelo, a fim de conscientizar as pessoas sobre a importância da saúde mental.

Reunindo famosos e influenciadores que irão publicar o “conteúdo sensível” em suas páginas pessoais, a ONG, que atua de forma voluntária e gratuita na prevenção do suicídio e promoção da saúde mental, já começou a sensibilizar pessoas através da rede nesta sexta-feira (10), Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

“A campanha provoca as pessoas a desvendarem o que há atrás da máscara”

Caroline Cabral

“Com a disseminação das fake news e conteúdos de ódio, as redes sociais tornaram seus algoritmos mais inteligentes para rastrear e bloquear conteúdos que julgam sensíveis para as pessoas. Acontece que muitas vezes essa ‘máscara’ da rede serve apenas de intervenção e acaba aguçando ainda mais a curiosidade da audiência pelo conteúdo omitido. Foi pensando nisso que decidimos unir a curiosidade sobre a vida dos famosos à nossa mensagem, apostando que a audiência se surpreenderia ao se deparar com um suposto conteúdo vazado”, explica Caroline Cabral, relações públicas da ação e integrante do coletivo que promove ações para a ONG há 3 anos.

Como verdadeiros hackers, os profissionais da ONG trabalharam para transmitir uma mensagem de alerta sobre o suicídio de uma forma digital e impactante, expondo uma realidade assombrosa: no mundo, uma pessoa tira sua própria vida a cada 40 segundos, coincidentemente, o tempo de duração do vídeo a ser vinculado. No Brasil, estima-se que um caso de suicídio acontece a cada 45 minutos.

“Precisamos parar de cuidar da vida dos outros e começar a cuidar uns dos outros. Pergunte para quem você ama: como vai você?”

Juliana Paes, Ana Maria Braga, Lázaro Ramos, Cleo Pires e Ivete Sangalo são algumas das celebridades que nos convidam a fazer um ato simples: conversar e ouvir a quem nos cerca. O ato, afinal, pode salvar uma vida, visto que é comprovado que 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos se pudermos falar sobre.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

A post shared by Ana Maria Braga (@anamaria16)

Além do incentivo de celebridades, a campanha é uma mobilização coletiva. “A saúde mental permeia todos esses universos e precisamos falar sobre isso”, defende Talita Mendonça, que lidera os esforços do coletivo de se conectar às celebridades. “Por não ter um público específico, toda influenciadora é bem-vinda: seja infantil, adulto, da melhor idade, skatista, surfista, das artes, cantores, gamers… a lista é infinita.”

A apresentadora Sabrina Sato, que também é uma das colaborados da campanha, destacou em fala a importância da campanha e de se ter empatia, seja no dia a dia ou nas redes.

“Ouvir, conversar, apoiar, ajudar. As pessoas já se cobram muito, são autocríticas, sofrem com ansiedade. Precisamos estender a mão ao outro, não atacá-lo. Te convido a, todos os dias, fazer o exercício de ser ativo para elogios, para empatia. Cuidando dos outros, você cuida de você também”, apoia Sabrina.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade