Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

11 fatos curiosos sobre os cachorros da Rainha Elizabeth

Cada um dos pets da Monarca recebem tratamentos super especiais... Refeições gourmet, quartos no Palácio e outras mordomias!

Por Da Redação - Atualizado em 17 fev 2020, 11h08 - Publicado em 5 dez 2019, 13h59

Quem conhece bem a Família Real sabe que a Rainha Elizabeth II tem uma relação muito especial com seus cachorrinhos. Desde os seus 18 anos, a monarca teve vários pets, a maioria deles da raça Corgi. Atualmente, vivem com ela quatro cãezinhos de estimação: Willow, Holly, Candy e Vulcan!

Mas o que muitos ainda não sabem é que cada um deles recebe um tratamento mais do que especial, tanto pela Rainha, quanto por seus funcionários. Listamos, a seguir, 11 fatos curiosos sobre os pets da realeza britânica. Confira e se surpreenda!

1. Eles recebem refeições gourmet preparadas por um chef

Se você acha que os cachorros da Rainha comem ração ou comidas enlatadas para cachorro, pode esquecer! As refeições dos animais de estimação da monarca são preparadas por um chef especializado e são servidos pontualmente às 17h, todos os dias. Os cãezinhos normalmente jantam um bife ou um peito de frango e o menu, criado sempre com ingredientes frescos, é alterado diariamente. Ah, e tem mais! A comida é sempre entregue por um mordomo em uma bandeja de prata. Muito chique!

2. Eles têm o próprio quarto no Palácio de Buckingham

É claro que os cachorros reais não iriam dormir em uma cama para animais de estimação dentro de uma pequena casinha de madeira. Todos os pets da Rainha residem em um espaçoso quarto do Palácio, onde dormem em camas de com lençóis que são trocados diariamente.

Continua após a publicidade

3. Eles viajam em primeira-classe com a Rainha

Elizabeth II gosta tanto de viajar com seus cachorros que até levou sua primeira filhote, a Susan, em sua lua de mel, em 1947. Desde então, todos os seus pets recebem tratamento especial quando viajam. Os cães, além de serem conduzidos por motoristas próprios, também são carregados para descerem do avião depois das viagens.

4. A Rainha passeia diariamente com seus pets

Depois do almoço, nada melhor do que uma caminhada, não é? Os cachorros da Rainha adoram passear com a monarca pelos jardins do Palácio de Buckingham, após uma bela refeição. Eles também passeiam logo depois que acordam, mas com um funcionário da família.

Rainha Elizabeth II passeando com seus cachorros
Rainha Elizabeth II passeando com seus cachorros, em 1994 Julian Parker/UK Press/Getty Images

5. Eles recebem presentes de Natal

Todo Natal, os pets são mimados pela Rainha com brinquedos e guloseimas próprias para cachorros. Muita fofura né?

6. Nada de piadas sobre os cachorros da Rainha!

Isso mesmo. A Monarca não tolera, de forma alguma, que façam brincadeirinhas sobre seus pets ou sobre a forma como eles são tratados. Um exemplo disso aconteceu em 1999, quando um funcionário foi “demitido por colocar uísque e gin na comida dos cães como uma brincadeira”, segundo o livro “Amazing & Extraordinary Facts: Royal Family Life” (“Fatos Incríveis & Extraordinários: A Vida da Família Real”, em tradução livre).

Continua após a publicidade

7. Ninguém manda nos pets da Rainha

Nada de apontar o dedo ou levantar a voz para qualquer um dos cachorros de Elizabeth II! De acordo com o livro “Not in front of the corgis” (“Não na frente dos Corgis”, em português), de Brian Hoey, nenhuma outra pessoa tem permissão para dar broncas ou mandar nos pets da Rainha, nem mesmo quando eles aprontam.

8. Brigas entre cães têm sérias consequências

Em 2013, a Rainha proibiu que Lupo, o animal de estimação do príncipe William e de Kate Middleton, participasse das festividades de fim de ano em Sandringham. Isso porque o pet dos duques de Cambridge atacou Max, o Norfolk Terrier da Princesa Beatrice, no verão anterior. O cachorrinho dela sofreu graves ferimentos na pele e quase perdeu uma orelha por conta da briga. Imagina se ele atacasse um dos cachorros da Rainha?! Melhor evitar, né?

9. A Rainha já se machucou por seus pets

Quem pensa que, ao longo dos 75 anos em que a Rainha conviveu com cachorros, a monarca nunca se machucou, está enganado! Em 1991, Elizabeth II chegou a receber três pontos em sua mão esquerda depois de tentar apartar uma briga entre seus cachorros.

10. Existe uma linhagem real de Corgis

Por meio século, todos os cachorros da realeza descenderam de sua primeira filhote Susan. Porém, em 2009, a Rainha decidiu parar de procriar seus cães depois que dois de seus pets morreram de câncer. Na época, ela tinha seis Corgis. Hoje, ela te apenas dois: Willow e Holly.

Continua após a publicidade

11. Existe um cemitério real para os cachorros da Rainha

Todos os pets da Rainha, começando por Susan, foram enterrados em um mesmo cemitério, em Sandringham. Além disso, a monarca encomendou lápides especiais para cada um deles. No de Susan, por exemplo, pode-se ler “Por quase 15 anos, a companheira fiel da Rainha”.

Leia também: Com jeans skinny, Kate Middleton arrasa no look “natalino”

+ Descobrimos o segredo por trás dos cílios perfeitos de Meghan Markle

PODCAST – Como consumir menos, de forma consciente e inteligente

Publicidade