Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Sexo com massagem: dicas e cuidados para acertar no mix

Sexólogas indicam pontos sensíveis ao toque, que podem incrementar a relação sexual

Por Da Redação
Atualizado em 2 set 2023, 10h56 - Publicado em 2 set 2023, 10h56

Quem dispensa uma massagem? Já pensou em incluí-la no sexo? Pois saiba que essa é uma forma bem prática de incrementar a relação e descobrir mais sobre o corpo do parceiro. Para isso, invista numa abordagem lúdica, usando aromas e falas, como indica a sexóloga Lelah Monteiro.

Benefícios da combinação de sexo com massagem

“O principal benefício é a ampliação do prazer”, confirma a também sexóloga Thais Plaza, que atua na empresa Chá de Lingerie. “Muitas vezes, os casais acabam tendo relação com prazer limitada a genitais e zonas erógenas comuns, como seios, bumbum e boca. Quando falamos de massagem sensual, apresentamos a oportunidade de encontrar prazer em regiões que não são exploradas no dia a dia, como nuca, parte interna da coxa e várias outras regiões que acabam esquecidas.”

A sexóloga também pontua que a prática é uma boa forma de conexão entre casais e não é preciso ser especialista ou aprender diferentes técnicas para fazer esse tipo de massagem. 

“Não é nem uma massagem relaxante, nem massoterapia, não requer força, habilidade e conhecimento anatômico, o que requer é desejo, vontade e troca entre as pessoas”, diz. “É como se fosse explorar um parque de diversões, em que não deixamos de visitar nenhuma área. O legal não é só ir na montanha-russa, por mais que gere prazer, mas explorar todo o parque. A massagem sensual é a exploração do parque”.

Continua após a publicidade

Sexo com massagem: como fazer uma massagem sexy

oleo de massagem
Busque por óleos de massagem específicos e que podem ser usados nos genitais. (Christin Hume/Unsplash)

Para começar, Lelah diz que vale apostar em velas aromatizantes, óleos e luz suave, além de acessórios que promovam conforto dos envolvidos. E quanto à massagem, ela pode ser feita com as mãos mesmo e alcançar áreas íntimas, como no entorno do ânus, vagina e pênis, além dos mamilos, tanto em homens quanto em mulheres, que são áreas bem sensíveis ao toque.

Não esqueça o restante do corpo e direcione sua massagem para os pés, mãos, costas, a lateral do tronco, nuca e perto da orelha. “São regiões de bastante estímulo”, diz a sexóloga.

Continua após a publicidade

Um ponto de atenção, no entanto, tem a ver com o tipo de produto usado para fazer a massagem. “Veja o tipo de óleo que pode ser usado na região genital”, alerta Lelah. Ou seja, é preciso buscar óleos ou géis adequados para região da vulva ou pênis, que não causem irritações na pele ou possíveis alergias – e você já encontra estes produtos em sex shops e marcas de bem-estar sexual. “Jamais use cremes para dores nas costas em região íntima”, alerta.  

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.