Como aumentar a intimidade em um relacionamento com dicas que não têm nada a ver com sexo

Intimidade não tem a ver apenas com o contato físico! Confira conselhos para desenvolver a conexão emocional

Frequentemente, a intimidade do casal é relacionada ao sexo, mas o envolvimento e a conexão de duas pessoas vão muito além do físico. Por isso, existem outras formas de se desenvolver e manter a intimidade emocional.

Esse tipo de parceria é a sensação de amar e se sentir amado, mas também a confiança de compartilhar momentos de vulnerabilidade, investir energia no relacionamento e cultivar um senso de proximidade profunda. Se você tem o desejo de se sentir assim, mas não criou esse laço em namoros anteriores, algumas dicas podem ajudar:

Invista na sua autoestima

Cultivar o amor próprio é uma forma de não despejar as frustrações no outro ou esperar que ele preencha vazios inerentes a você.  Nem todas as lacunas da vida devem ser preenchidas pelo parceiro, muitas delas precisamos tratar com nós mesmas. 

Diga o qu a faz se sentir desconfortável

Dividir angústias, tristezas, dúvidas e problemas faz parte de um relacionamento maduro. Esse exercício pode ser desconfortável no começo, mas é só através de prática que se tornará algo natural. A capacidade de mostrar-se vulnerável e abraçar a vulnerabilidade do outro é um dos elementos-chave da construção de laços saudáveis e duradouros.

Comece agora (independentemente de como está ou onde está)

A Universidade da Flórida apontou um método chamado, em tradução livre, como “Passos de bebê” para aumentar o nível de intimidade. Primeiro, deve-se compartilhar pensamentos e ideias: isso é nomeado como intimidade intelectual. Quando estiver mais confiante, passe a compartilhar experiências, depois, os sentimentos. Ok, é difícil… Mas ajuda a explicar por que nem sempre nos sentimos perfeitamente nós mesmos com alguém que estamos envolvidos. Os especialistas ainda afirmam que você deve levar o tempo que precisar e falar abertamente com a pessoa sobre isso.

Considere a ideia de fazer terapia

Sem preconceitos nessa hora. Esqueça a ideia de que terapia é coisa para gente louca ou desequilibrada. Conversar com um analista pode ser uma excelente forma de trabalhar o autoconhecimento e a capacidade de expressar seus sentimentos. Ponto para a intimidade! Esse processo serve de instrumento para aumentar a capacidade de se envolver emocionalmente.

Pratique resoluções positivas

Em relações francas, é preciso expor suas necessidades, seus desejos, mas também reconhecer seus erros. Isso fortalece a confiança, o respeito e a comunicação.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s