15 livros que relatam histórias reais para quem quer aprender

Aproveite a tranquilidade do mês de janeiro para conhecer um pouco mais sobre outras vidas e realidades

Que tal aproveitar os ares de ócio do mês de janeiro para aprender com relatos e narrativas sobre acontecimentos verídicos? A CLAUDIA selecionou 15 livros que nos apresentam variados universos reais enquanto nos entretêm. São deliciosas companhias, que enriquecem, ensinam e nos fazem ir além. Boa viagem!

Leia também: 15 livros que narram relacionamentos vividos por mulheres

1. Cadeia: relatos sobre mulheres (Debora Diniz)

 (/Divulgação)

Cadeia: relatos sobre mulheres é fruto dos 6 meses em que a antropóloga e professora Debora Diniz visitou a Penitenciária Feminina do Distrito Federal, em Brasília. Não se trata de um livro de investigação ou denúncia, mas de narrativas sobre o trivial: remédios, saudade, intrigas, amores, disputas – a vida, enfim – porém entre grades e teto de zinco.

Cadeia: relatos sobre mulheres, de Debora Diniz
R$ 34,90 – Editora Civilização Brasileira

Leia também: 4 livros para tratar temas difíceis com seus filhos

2. Quarto de despejo: diário de uma favelada (Carolina Maria de Jesus)

 (/Divulgação)

Carolina Maria de Jesus trabalhava como catadora e vivia na favela do Canindé, na zona norte paulista, quando seu primeiro livro foi publicado, em 1960. Ela aproveitava cadernos, revistas e outros papéis que encontrava no lixo para escrever sobre o cotidiano na favela, seus vizinhos, fomes e visões de mundo. Quarto de despejo vendeu mais que Jorge Amado e Jean-Paul Sartre à época de seu lançamento, foi traduzido para mais de 13 idiomas e ganhou sua 10ª edição brasileira em 2015.

Quarto de despejo: Diário de uma favelada, de Carolina Maria de Jesus
R$ 44,50 – Editora Ática

Leia também: Quer ler mais em 2017? Organize uma lista de leitura

3. A guerra não tem rosto de mulher (Svetlana Alexijevich)

 (/Divulgação)

Um dos livros mais vendidos no Brasil em 2016, A guerra não tem rosto de mulher traz memórias e depoimentos de mulheres soviéticas que combateram na Segunda Guerra Mundial. A ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura de 2015 Svetlana Aleksiévitch nos presenteia com a rara e poderosa perspectiva das mulheres sobre o tema da guerra.

A guerra não tem rosto de mulher, de Svetlana Alexijevich
R$ 49,90 – Companhia das Letras

4. Vozes de Tchernóbil – a história oral do desastre nuclear (Svetlana Aleksiévitch)

 (/Divulgação)

Primeiro livro da autora publicado no Brasil, Vozes de Tchernóbil chegou às nossas livrarias em 2016 e tem eletrizado leitores. A obra levou 10 anos para ser escrita, período em que Aleksiévitch coletou depoimentos de soldados, cientistas e sobreviventes do pior ataque nuclear da história, ocorrido na Ucrânia em 1986. O livro dá voz às experiências destas pessoas – mais uma “história das almas” do que somente dos fatos, segundo a autora.

Vozes de Tchernóbil, de Svetlana Alexijevich
R$ 49,90 – Companhia das Letras

5. Rita Lee – Uma autobiografia (Rita Lee)

 (/Divulgação)

Lembrar, pensar e (re)escrever a própria história – rindo muito consigo mesma, com certeza. Assim ganhamos a autobiografia de Rita Lee, diva do pop e do rock, nossa estrela rosa-choque. O livro traz memórias da infância e adolescência, as histórias por trás das letras, dos panos e das venetas – com honestidade, entrega e irreverência. A publicação foi escrita e organizada pela própria artista, incluindo fotos, legendas, capa e contracapa.

Rita Lee, uma autobiografia, de Rita Lee
R$ 44,90 – Globo Livros

6. Elis Regina – Nada será como antes (Julio Maria)

 (/)

Essa biografia de Elis Regina foi escrita pelo jornalista Julio Maria, que tinha 9 anos de idade quando a cantora morreu, aos 36 anos. Com a distância do tempo a dividi-los, Julio Maria realizou minuciosamente o trabalho de um bom repórter, mantendo as paixões à parte – as dele, jamais as dela – para contar a vida da intérprete. O livro é um ótimo acompanhamento para o filme Elis, também biográfico, lançado nos cinemas brasileiros em novembro de 2016.

Elis Regina – Nada será como antes, de Julio Maria
R$ 49,90 – Editora Master Books

7. Olympe de Gouges (Jean-Louis Bocquet e Catel Muller)

 (/Divulgação)

A história da revolucionária francesa Olympe de Gouges é contada nesta belíssima graphic novel (livro ilustrado e apresentado em quadrinhos) em primeira pessoa, entre lutas sociais, aventuras sexuais e percalços da vida. Olympe de Gouges escreveu a Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã no século 18, antes da Revolução Francesa, quando os direitos civis ainda engatinhavam. Lutou pelos direitos das mulheres e dos filhos ilegítimos e morreu na guilhotina pelo conjunto da obra, em 1793 – não sem antes deixar um legado de batalha pelas liberdades.

Olympe de Gouges, de Jean-Louis Bocquet e Catel Muller
R$ 104,90 – Editora Record

8. Filha, mãe, avó e puta (Gabriela Leite)

 (/Divulgação)

Gabriela Leite escolheu se tornar prostituta aos 22 anos, quando cursava Filosofia na USP e convivia com uma elite intelectual da época. Desde então, milita pelos direitos das prostitutas, tendo organizado a primeira passeata de prostitutas do Brasil, na Praça da Sé, e lutado contra a repressão da ditadura militar. No livro, ela destrincha tabus da profissão: as fantasias sexuais, relações com clientes e cafetões, orgasmos, solidão, drogas, maternidade, violências, afetos e engodos.

Filha, mãe, avó e puta, de Gabriela Leite
R$ 42,90 – Editora Objetiva

9.  Só garotos (Patti Smith)

 (/Divulgação)

Não se trata apenas de uma autobiografia da poetisa, cantora e musicista estadunidense Patti Smith – embora isso já pudesse ser suficiente. Enquanto narra suas desventuras para sobreviver em Manhattan com 20 e poucos anos e nenhum dinheiro no bolso, Smith retrata o cenário da contracultura americana dos anos 70, cheia de paixão, juventude e artes.

Só garotos, de Patti Smith
R$ 44,90 – Companhia das Letras

10. O olho da rua (Eliane Brum)

 (/Divulgação)

O olho da rua reúne dez épicas reportagens de Eliane Brum publicadas na Revista Época, sempre acompanhadas de um novo texto, em que a jornalista conta sobre os entornos de cada universo percorrido e transformado em linguagem. Brum nos leva pela mão – com todos os sentidos e artérias bem aguçados – por muitas esquinas de Brasil: as parteiras do coração da Amazônia, os povos originários e suas lutas, banhos de rio, garimpo de ouro, asilos, hospitais, favelas, cidade e floresta, mortes e vidas.

O olho da rua – Eliane Brum
R$ 48,00 – Globo Livros

11. O livro amarelo do terminal – (Vanessa Barbara)

 (/Divulgação)

O livro de estreia da jornalista e escritora Vanessa Barbara é um mapa humano, cativante e caleidoscópico do Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo. Escrito durante o ano de 2003, as páginas (em lindo projeto gráfico) nos levam a passeios e prosas pelos corredores, garagens, banheiros, salas e plataformas da maior rodoviária da América Latina.

O livro amarelo do terminal, Vanessa Barbara
R$ 33,90 – Cosac Naify

12. Filosofia prática – Vida ética, vida cotidiana, vida virtual (Márcia Tiburi)

 (/)

Márcia Tiburi é uma filósofa preocupada e dedicada a seu tempo. Sua literatura, portanto, traz a filosofia para o cotidiano ocidental contemporâneo, tornando-a prática e acessível. Nesse livro, Tiburi aborda as redes sociais, exemplos de publicidade, acontecimentos, livros e filmes, criando diálogos possíveis com a ética e uma filosofia desmistificada.

Filosofia prática – Vida ética, vida cotidiana, vida virtual, de Márcia Tiburi
R$ 42,90 – Editora Record

13. Persépolis (Marjane Satrapi)

 (/)

Transformado em animação francesa em 2007, Persépolis conta a história da escritora Marjane Satrapi, quando jovem iraniana privada de uma série de direitos pela tomada de poder fundamentalista. Oriunda de uma família moderna e politizada, a escrita de Satrapi toca o Oriente e o Ocidente, trata de uma geopolítica complexa de maneira fluida e humana, envolve, emociona, faz rir e chorar. O livro é uma obra em quadrinhos, escrito pela Marjane Satrapi adulta, 25 anos depois de vivenciar o início do regime xiita no Irã.

Persépolis, de Marjane Satrapi
R$ 29,90 – Companhia das Letras

14. Eu sou Malala (Malala Yousafzai)

 (/)

Malala vivia uma infância feliz nas belas paisagens do Vale do Swat, no Paquistão, quando a região foi progressivamente invadida e comandada pelo Talibã. Filha de um professor corajoso, ela defende o direito à educação feminina, mesmo em um ambiente tão opressor e perigoso. Sua ousadia quase lhe custa a vida, ao ser atingida por uma bala na volta da escola. Aos 16 anos, no entanto, ela sobrevive, e leva sua inspiradora luta pela educação ao mundo todo.

Eu sou Malala, de Malala Yousafzai e Christina Lamb
R$ 32,90 – Companhia das Letras

15. O diário de Anne Frank (Anne Frank, Otto H. Frank e Mirjam Pressler)

 (/)

O diário de Anne Frank é uma obra atemporal, convite constante a revisitar os dias passados pela jovem judia durante a Segunda Guerra Mundial. O diário começa ainda com a vida comum de uma estudante holandesa livre, entre escola e lazer. Com o avanço do nazismo a comunidade judaica começa a ser acuada, culminando no Anexo Secreto, onde a família de Anne Frank passa a viver escondida. O livro dá a ver o caos da guerra pelas palavras de uma menina, dedicada em sobreviver quando não havia realmente direito à vida.

O Diário de Anne Frank, de Otto H. Frank e Mirjam Pressler
R$ 64,90 – Editora Record

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s