Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Voz envelhece? Saiba como retardar esse fenômeno

O processo de envelhecimento transforma o organismo em vários sentidos, inclusive muda a própria voz

Por Lorraine Moreira
29 jun 2023, 10h08

O corpo humano sofre alterações à medida que fica mais velhos. Entre elas, a voz, que é um dos aspectos mais importantes nas relações interpessoais, perde volume e potência. O envelhecimento da função vocal é chamado de presbifonia, que é específica da velhice.

A produção dos sons ocorre pela movimentação das pregas vocais. Elas vibram, em média, 100 vezes por segundo nos homens e 200 vezes por segundo nas mulheres para gerar a fala. Conforme os anos passam, a laringe e as musculaturas envolvidas nesse processo sofrem com a diminuição da massa, alterações hormonais e diminuição da capacidade pulmonar, de acordo com a otorrinolaringologista Beatriz Moraes. Essas alterações tornam o sofisticado sistema de produção do som menos eficiente.

Esse fenômeno, contudo, ocorre de maneira diferente entre os sexos. “Ele começa antes nas mulheres, mas a presbifonia acaba se tornando mais intensa nos homens, que sofrem mais com a atrofia da prega vocal”, segundo ela. Além disso, a voz delas fica mais grave, ou seja, grossa, enquanto a deles fica mais aguda, portanto fina.

O decorrer dos anos torna mais comum queixas como rouquidão, pigarro, cansaço ou desconforto para falar, menor capacidade de projetar a voz. “É preciso consultar um médico para identificar se esses sintomas não são fruto de um problema de saúde.”

Continua após a publicidade

É possível retardar?

A intensidade do envelhecimento da voz é multifatorial, por isso diferentes cuidados ajudam a retardar e minimizar esse impacto. “Uma delas é o treinamento vocal adequado e contínuo. Inclusive, é por isso que pessoas que tiveram ao longo da vida treinamento de canto sentirão menos os efeitos da presbifonia, por exemplo”, afirma a médica.

Treinar a projetar a voz de forma correta e fazer exercícios para aquecer é uma das indicações da otorrinolaringologista. “Mesmo aqueles que não trabalham diretamente com a voz, devem evitar esforçar a voz, evitando gritos e sussurros que levam a um aumento de tensão nas pregas vocais”, complera. Outras medidas simples são não pigarrear, caprichar na hidratação e beber muita água para aumentar a lubrificação das pregas vocais.

Envelhecimento da voz
Envelhecimento da voz pode ser retardado. (Kampus Production/Pexels)

Bons hábitos alimentares, exercício físico e sono de qualidade são medidas primordiais também para os cuidados vocais. Mas outros fatores podem ocasionar na perda da potência da voz. “O refluxo faringolaríngeo e gastroesofágico podem piorar a voz pelo retorno do ácido. Algumas doenças degenerativas como o Parkinson podem levar a piora da qualidade vocal”, afirma Beatriz.

Existe tratamento?

É importante mencionar que existe tratamento para a voz envelhecida, sendo a fonoterapia um recurso importante. “Pense nos exercícios como um fortalecimento da musculatura laríngea e uso adequado.  Casos mais severos, podem se beneficiar de tratamentos cirúrgicos, com injeção de substâncias na prega vocal”, indica a profissional.

Nem todo mundo sofre de presbifonia de maneira acentuada e existem aqueles que mantêm suas vozes jovens, mesmo tendo passado dos 70, por exemplo. É o caso de Caetano Veloso, Roberto Carlos e Sílvio Santos. “A saúde física e mental, a história de vida, aspectos próprios à constituição do indivíduo e o uso profissional da fala estão entre os fatores que interferem no envelhecimento vocal”, termina. 

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.