Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Bebida muito quente pode aumentar risco de câncer de esôfago, diz estudo

Especialistas fazem alerta sobre perigos de consumir bebidas com temperatura muito alta

Por Da Redação Atualizado em 17 fev 2020, 15h17 - Publicado em 23 jul 2019, 14h48

No inverno, é comum tomarmos bebidas bem quentinhas para tentar amenizar o frio. No entanto, essa prática pode trazer riscos a nossa saúde. Alguns estudos sugerem que beber bebidas em alta temperatura (acima de 65ºC) pode aumentar o risco de câncer de esôfago.

A informação foi revelada pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC, na sigla em inglês), da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2016. A pesquisa uniu um grupo de trabalho de 23 pesquisadores de 16 países e teve como base mais de mil estudos observacionais e experimentais.

VEJA os assuntos que mais estão bombando nas redes sociais

De acordo com a agência, o consumo de bebidas acima de 65 graus foi classificado como “provavelmente carcinogênico para humanos”.

Mas o que isso significa? Bebidas muito quentes, como chás e café, podem facilitar o desenvolvimento de carcinoma epidermoide de esôfago, o tipo de câncer de esôfago encontrado em 90% dos brasileiros diagnosticados com a doença – a maior incidência é na Região Sul, devido, principalmente, pelo consumo de chimarrão.

No entanto, é preciso ressaltar que o problema não é a bebida em si, mas a alta temperatura, que acelera o processo de carcinogênese, por causar lesão na mucosa do esôfago. “A bebida quente causa lesão na mucosa do esôfago. E o que se dá é uma combinação de fatores de risco, com a associação da lesão ao tabagismo e o etilismo. Noventa por cento dos pacientes com câncer de esôfago no Brasil são tabagistas e etilistas”, explicou Luis Felipe Ribeiro Pinto, vice-diretor do Instituto Nacional do Câncer (INCA) e membro do conselho científico do IARC.

Dessa forma, não é necessário que as pessoas deixem de beber chá, chimarrão ou café e, sim, esperar alguns minutos para que a temperatura caia.

Continua após a publicidade

Então, qual é a temperatura ideal?

De acordo com o INCA, é preferível que se tome bebidas em temperaturas de 55ºC ou, pelo menos, 60ºC. Para chegar nessa temperatura, desligue o fogo quando iniciar a formação de bolhas gasosas no fundo da panela ou chaleira, ou seja, quando o líquido começar a ferver.

“O ideal é que após a fervura, o recipiente com o líquido quente seja colocado sobre uma superfície fria por cerca de cinco minutos para só então ser consumido”, explica Luis Felipe.

A pesquisa ainda aponta que, em temperaturas normais, a ingestão de café e mate não possui efeito cancerígeno para tumores de mama, próstata e pâncreas, enquanto para os tumores de fígado e endométrio, o consumo de café possui um efeito protetor.

De acordo com artigo publicado na revista científica The Lancet Oncology, em estudos de laboratório, a ingestão de água muito quente, entre 65 e 70 graus, aumentou a incidência de tumores de esôfago em camundongos e ratos.

Leia também: Erro médico faz mulher retirar os seios mesmo sem ter câncer

+ Alerta para Caxumba: 37 casos são confirmados em São Paulo

Relacionamento abusivo: saiba se você está em um no podcast Senta Lá, CLAUDIA

Continua após a publicidade
Publicidade