Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Todas as mulheres podem (e devem) assumir postura antirracista

Por que a Lei Áurea não é antirracista? Nesse episódio do podcast Senta lá, CLAUDIA, conversamos sobre como exercer atitudes que ultrapassam não ser racista

Por Da Redação - Atualizado em 15 jul 2020, 10h37 - Publicado em 13 Maio 2020, 17h54

Neste 13 de maio, que marca a assinatura da Lei Áurea, em 1888, que, em teoria, aboliu o regime de escravidão no Brasil, é necessário salientar que a data não é motivo de comemoração. Apesar de sua importância histórica, ela não é representativa sobre a luta dos negros por liberdade (que já existia muito antes da famosa determinação) ao ter como protagonista uma membro da realeza, a Princesa Isabel; tampouco estabeleceu igualdade de direitos entre brancos e negros, que, mesmo com a suposta libertação, foram mantidos às margens da sociedade. Esse ainda é um caminho a ser percorrido e, para encurtá-lo, toda a sociedade precisa se engajar em posicionamentos antirracistas.

Umas frases mais conhecidas e citadas da filósofa americana Angela Davis, ícone do combate ao racismo, alerta que não basta as pessoas brancas não serem racistas, elas precisam ser antirracistas. O que ela sugere é que o simples ato de não ter atitudes claramente discriminatórias contra pessoas negras não é suficiente para encerrar a desigualdade racial. Além disso, o posicionamento da intelectual funciona como um convite para que a luta contra o racismo não fique restrita a homens e mulheres negras – todos têm um papel a cumprir, a começar por se posicionar.

Quando escutamos um comentário racista e nos calamos, por exemplo, estamos dando as mãos à opressão. Entender mais sobre o tema e como todas as mulheres podem contribuir é o primeiro passo para romper essa lógica. Nesse episódio do podcast Senta lá, CLAUDIA, a editora Letícia Paiva e a repórter Ana Carolina Pinheiro, da redação da revista, ouviram a escritora Cidinha da Silva e a jornalista Isabela Reis sobre atitudes antirracistas que podemos ter no dia a dia.

A dupla trata do tema de forma didática, por isso te convidamos a ouvir ainda que você ache que já sabe tudo sobre o assunto – com certeza, ainda tem mais! – ou caso ainda não tenha familiaridade.

Ouça no YouTube:

Continua após a publicidade

 

Ouça no Spotify:

 

Você pode ouvir o podcast Senta Lá, CLAUDIA aqui no site e também no Deezer, no iTunes, no Spotify, no YouTube, e Google Podcasts!

Continua após a publicidade
Publicidade