CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Dia da Higiene Menstrual: iniciativas combatem pobreza menstrual no país

Mais de quatro milhões de jovens não têm acesso a itens de higiene básica durante a menstruação. Listamos iniciativas que doam absorventes para vulneráveis

Por Joana Oliveira 28 Maio 2022, 12h21

Desde 2014, o direito das mulheres à higiene menstrual é reconhecido pela ONU (Organização das Nações Unidas) como uma questão de saúde pública e de direitos humanos. Infelizmente, no Brasil, isso ainda está longe de ser uma realidade. Mais de quatro milhões de jovens não têm acesso a itens de higiene básica nas escolas brasileiras quando estão no período menstrual, apontam relatórios do Fundo de Populações nas Nações Unidas e da Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Um a cada quatro dessas meninas que menstruam faltam às aulas por não ter acesso a esses itens. Essa pobreza menstrual é também uma das causas da evasão escolar: por ano, são registradas 14 milhões de faltas de estudantes dos Ensinos Médio, Fundamental e Superior com 16 anos ou mais que não têm condições de estudar durante a menstruação, de acordo com uma pesquisa da Always e do Instituto Locomotiva. 

Nos presídios brasileiros, onde há mais de 37 mil mulheres encarceradas, de acordo com o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), a pobreza menstrual leva as detentas a utilizarem até miolo de pão na falta de absorventes. Na maioria das unidades prisionais espalhadas pelo país, o kit de higiene distribuído é o mesmo para mulheres e homens, e e apenas algumas unidades disponibilizam absorventes para as internas.

A situação é ainda mais dramática para as pessoas em situação de rua, para as quais falta até mesmo água para se lavar. A mesma pesquisa da Always e do Instituto Locomotiva mostra que 77% das brasileiras já precisaram recorrer a itens alternativos para estancar o sangue, como papel higiênico, toalhas de pano, roupas velhas, meias e sacolas de papel e de plástico.

Por isso, neste 28 de maio, Dia Internacional da Higiene Menstrual, CLAUDIA lista iniciativas que combatem a pobreza menstrual por meio de doações de absorventes e outros itens de necessidade básica.

#PantysProtest

A Pantys, marca brasileira de calcinhas absorventes, realiza, entre os dias 27 e 29 de maio, o #PantysProtest, um protesto online que visa doar mais de 600 mil reais em calcinhas absorventes para pessoas que menstruam em situação de vulnerabilidade. Funciona assim: a cada foto postada no feed utilizando a #PantysProtest com uma placa ativista nas mãos, uma calcinha absorvente será doada para uma das ONGs apoiadas pela marca.  Em 2022, 480 mil reais foram revertidos em produtos de higiene menstrual doados para 23 ONGs.

Fluxo sem Tabu

A organização recebe, através de seu site, doações de qualquer valor e o dinheiro é repassado para instituições que atendem populações vulnerabilizadas na cidade de São Paulo. Além de fazer a doação monetária, é possível se voluntariar para ajudar na distribuição dos itens. 

Absorver&Florescer

A iniciativa doa absorventes e peças íntimas para instituições que apoiam a população em situação de rua em São Paulo e, além de aceitar doações em dinheiro, faz a retirada dos produtos na capital. Todas as informações estão no Instagram: @absorver_florescer.

Continua após a publicidade

SP Invisível

A ONG recebe doações mensais a partir de R$ 45 e o valor é revertido para compra de absorventes, kits de higiene e outras necessidades da população de rua em São Paulo. Para doar, basta acessar o site da organização

Nós, Mulheres

A ONG doa absorventes para mulheres em presídios de São Paulo. Para doar, basta acessar a página da Vakinha da organização

Eu tô de Chico

A organização recebe e distribui doações de itens de higiene, calcinhas e absorventes em Niterói e no Rio de Janeiro. Os produtos são entregues a ONGs que atendem a população em situação de rua, coletivos de mulheres e associações em favelas fluminenses. Para saber como doar os itens, acesse o Instagram @eutodechico.

Ciclo Solidário

No Recife (PE), um grupo de estudantes universitárias doa absorventes para estudantes do ensino público da cidade. Elas aceitam qualquer valor em Pix (e-mail: campanhaciclosolidario@hotmail.com) e dão mais informações no Instagram @campanhaciclosolidario.

#TodasporElas

Em Salvador, uma rede de shoppings tem um ponto de coleta de doações de absorventes na Avenida Luís Viana Filho, 8544.. As doações são distribuídas para a população em situação de vulnerabilidade na capital baiana. 

Mudando Fluxos

A iniciativa doa absorventes descartáveis para a população em situação de vulnerabilidade na Grande Vitória, no Espírito Santo. Além de doações em dinheiro (o Pix é mudandofluxos@gmail.com), o grupo recebe pacotes de absorvente para doação. Mais informações no Instagram @mudandofluxos.

Absorventes do Bem

Essa organização de Porto Alegre (RS) arrecada e distribui absorventes para a população vulnerável. Há pontos de coleta espalhados pela capital gaúcha e a iniciativa também aceita doação em dinheiro. Mais informações no Instagram do projeto: @absorventesdobem.

Continua após a publicidade

Publicidade