Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Greta Thunberg doa 600 mil reais à Amazônia com quantia de prêmio

A jovem ativista recebeu 1 milhão de euros como forma de reconhecimento pelo seu trabalho em prol das causas ambientais

Por Da Redação - Atualizado em 20 jul 2020, 21h08 - Publicado em 20 jul 2020, 20h57

A ativista Greta Thunberg, 17 anos, teve seu trabalho em prol das causas ambientais reconhecido pelo prêmio Prêmio Gulbenkian para a Humanidade. A jovem foi a grande vencedora da iniciativa, que premia projetos inovadores contra mudanças climáticas. Nesta segunda-feira (20), em Lisboa, Greta comunicou que 100 mil euros (R$ 617 mil)  da quantia de 1 milhão de euros, aproximadamente R$ 6,17 milhões, recebido no prêmio, será destinado para a campanha SOS Amazônia da Fridays for Future Brazil.

O projeto, lançado em junho deste ano, conta com um financiamento coletivo para comprar suprimentos médicos e serviços de telemedicina contra o coronavírus para moradores da floresta amazônica no país.

Em seu Instagram, Greta publicou um vídeo falando sobre o destino do prêmio. “O prêmio de 1 milhão de euros é mais dinheiro do que eu consigo começar a imaginar, mas todo esse valor será doado através da minha fundação para diferentes organizações e projetos que estão na linha de frente, ajudando às pessoas afetadas pela crise ecológica e pela crise climática, especialmente no Sul global”, explicou.

View this post on Instagram

I’m extremely honoured to receive the Gulbenkian Prize for Humanity! We’re in a climate emergency, and my foundation will as quickly as possible donate all the prize money of 1 million Euros to support organizations and projects that are fighting for a sustainable world, defending nature and supporting people already facing the worst impacts of the climate- and ecological crisis — particularly those living in the Global South.
 Starting with giving €100.000 to the SOS Amazonia Campaign led by @FridaysForFutureBrasil to tackle COVID-19 in the Amazon, and €100.000 to the Stop Ecocide Foundation (@ecocidelaw ) to support their work to make ecocide an international crime. @fcgulbenkian #facetheclimateemergency

Continua após a publicidade

A post shared by Greta Thunberg (@gretathunberg) on

“Estou extremamente honrada em receber o Prêmio Gulbenkian de Humanidade! Estamos em uma emergência climática e minha fundação doará o mais rapidamente possível todo o prêmio em dinheiro de 1 milhão de euros para apoiar organizações e projetos que lutam por um mundo sustentável, defendendo a natureza e apoiando as pessoas que já enfrentam os piores impactos da crise climática e ecológica – particularmente aqueles que vivem no Sul global. Começamos doando € 100.000 à Campanha SOS Amazônia, liderada pela @FridaysForFutureBrasil, para enfrentar a COVID-19 na Amazônia, e € 100.000 para a Fundação Stop Ecocide (@ecocidelaw), para apoiar seu trabalho de tornar o ecocídio um crime internacional. @fcgulbenkian #facetheclimateemergency”, escreveu Greta na legenda.

Foram 136 indicados de 46 países concorrendo ao prêmio da Fundação Calouste Gulbenkian, instituição filantrópica portuguesa. Iniciativas, organizadas coletivamente ou individualmente, que corroborem com a mitigação e alterações nas alterações climáticas, são as homenageadas pela premiação. “Uma das figuras mais notáveis ​​dos nossos dias”. Foi assim que Jorge Sampaio, presidente do júri do prêmio e ex-presidente de Portugal, definiu o trabalho de Gretha, que ficou conhecida por cobrar líderes públicos e empresários sobre as demandas ambientais por meio de marchas e protestos realizado principalmente às sextas, dia em que faltava na escola como forma de protesto para o descaso com o meio ambiente.

Continua após a publicidade

Conversando sobre notícias ruins com as crianças

Publicidade