Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

8,7 mil crianças e adolescentes ainda esperam na fila de adoção

Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aponta que 9 mil adoções foram realizadas no Brasil na última década, porém a fila ainda é extensa

Por Maria Beatriz Melero 26 Maio 2018, 11h36

Na última sexta-feira (25), em decorrência do Dia Nacional da Adoção, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou um balanço referente ao total de adoções realizados na última década no país e sobre quantas crianças e adolescentes ainda aguardam na fila.

De acordo com informações da Agência Brasil, nos últimos dez anos foram realizadas 9 mil adoções no Brasil, sendo 420 entre janeiro e maio deste ano. Apesar do volume, 8,7 mil crianças e adolescentes ainda esperam na fila de adoção para serem direcionados a um lar, bem como 43,6 mil pessoas contam como pendentes no Cadastro Nacional de Adoção.

A CNJ informa que a criação da ferramenta de cadastro eletrônico, em 2008, ajudou no processo de adoções, pois conectou varas de infância de todo o país, facilitou a comunicação entre elas e agilizou as adoções interestaduais. Até então, os procedimentos dependiam de buscas manuais por parte das varas para que famílias fossem encontradas.

Leia mais:

+ Novas regras da adoção agilizam o processo no Brasil

+ Leandra Leal sobre adoção: Um encontro de almas, amor escolhido

 

Continua após a publicidade
Publicidade