Hambúrguer de planta com gosto idêntico ao de carne chega ao Brasil

Lançado em maio, o Futuro Burger é feito de ervilha, soja e grão de bico

Os vegetarianos já somam 15% da população mundial. Os adeptos ao veganismo também crescem a cada dia. Com isso, a busca por opções de alimentos que substituam as carnes e itens de origem animal está cada vez mais forte.

O mercado já está cheio de opções de alimentos vegetarianos feitos com ingredientes como grão de bico, lentilha, soja, abóbora e tantos outros grãos e vegetais saborosos. Entretanto, imagine se existisse um produto que reproduzisse o idêntico sabor da proteína animal?

Com isso, surgiu, nos Estados Unidos, uma tendência de hambúrgueres feitos de plantas e que lembram muito o gosto de carne. As marcas pioneiras e mais famosas são a Impossible Foods e a Beyond Meat, que impressionaram o público pelo sabor e textura praticamente idênticos a um hambúrguer comum.

Além da semelhança, o produto agrada aos adeptos do estilo de vida plant based, que além só ingerirem produtos que não são de origem animal, também prezam pela sustentabilidade e se preocupam com os impactos ambientais que a pecuária causa.

Inspirado pela iniciativa americana, o brasileiro Marcos Leta – dono dos sucos Do Bem – criou a Fazenda do Futuro, foodtech que produz o primeiro hambúrguer brasileiro feito somente com plantas e vegetais com a mesma textura e gosto de carne. Ele é feito com ervilha, proteína isolada de soja e grão de bico. O produto tem 17 gramas de proteína, número similar ao de um hambúrguer comum, além de quase não ter gordura.

 (Divulgação/Divulgação)

A rede de hamburguerias Black Beef, comandada pelos sócios Deco Sadigursky – que também é o chef -, Maurício Coutinho e o ator Caio Castro, anunciou uma parceria com a Fazenda do Futuro e logo a novidade já estará em todas as 22 unidades da rede  espalhadas pelo Brasil. Além do lanche desenvolvido por Deco, o Futuro Black Beef, – que leva creme de parmesão e molho de shitake com queijos – a “carne de plantas” poderá ser adicionada a qualquer outro lanche do cardápio. 

 (Divulgação/Divulgação)

“Estávamos em busca de um produto como esse há mais de um ano. A população vegetariana cresceu muito e já faz algum tempo que nossos clientes pediam opções que fugissem da carne vermelha, como hambúrguer de frango ou o hambúrguer vegetariano. Quando nos deparamos com a Fazenda do Futuro decidimos que aquele era o produto certo para acrescentar ao nosso cardápio”, explica Deco.

O preparo é praticamente igual ao de uma carne comum, na grelha com fogo alto. O chef lembra apenas que é necessário separar uma parte da grela para preparar somente o hambúrguer vegano, para que não haja contaminação com o sangue da carne.

“Ele é temperado com sal, pimenta do reino e cebola e tem uma camada de extrato de beterraba no meio. Quando a “carne” é esquentada, a beterraba derrete, formando um líquido que simula a cor e o sangue da carne”, conta.

 (Divulgação/Divulgação)

Além da Black Beef, o Futuro Burger já está nos cardápios de outros restaurantes. A Lanchonete da Cidade, em São Paulo, permite que os clientes montem qualquer lanche substituindo a carne comum pela “carne de plantas” e a rede carioca TT Burger também criou um lanche usando o hambúrguer vegano.

Para quem quer fazer em casa, o hambúrguer congelado também está a venda em alguns supermercados, como Pão de Açúcar e St. Marche, por uma média de R$ 16,99.

Leia mais: A pizza de bolo de cenoura é a receita perfeita para seu fim de semana

+ 3 maneiras de usar o caqui em receitas doces e salgadas

Vote e escolha as vencedoras do Prêmio CLAUDIA