Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Jogadora de vôlei é denunciada por protestar contra Bolsonaro na TV

Carol Soldberg pode ser punida com multa e também suspensão de jogos após gritar: "fora, Bolsonaro"

Por Da Redação Atualizado em 29 set 2020, 11h19 - Publicado em 29 set 2020, 11h30

“Só para não esquecer: fora, Bolsonaro!” A manifestação da jogadora de vôlei durante entrevista ao vivo ao canal SporTV ,  no domingo, 20, lhe rendeu uma denúncia  ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), pela procuradoria do órgão.

A declaração da atleta, logo após conquistar a medalha de bronze na etapa de saquarema (RJ) do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, pode render punição de R$ 100 a R$ 100 mil e suspensão de uma a seis partidas. Para isso, a procuradoria se baseia no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e argumenta que ela descumpriu o regulamento da competição (artigo 191) e assumiu conduta contrária à disciplina ou ética desportiva (artigo 258).

No mesmo dia da declaração, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) havia informado, em nota, que tomaria todas as medidas cabíveis para que fatos como esses, que denigrem a imagem do esporte, não voltem mais a ser praticados”.

Em entrevista à Folha, Carol Soldberg disse que “considera lamentável sofrer ameaça de punição em consequência de sua liberdade de expressão”.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade