Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Angelina Jolie diz que temia por segurança durante casamento com Brad Pitt

Brad Pitt, ex-marido de Jolie, foi acusado pela atriz de ser abusivo com as crianças, tanto verbal quanto fisicamente

Por Da Redação 6 set 2021, 13h02

Angelina Jolie revelou mais detalhes dramáticos da sua relação com Brad Pitt na última sexta-feira (3). Em entrevista à revista Weekend, do The Guardian, a atriz contou que temia pela segurança de toda a sua família enquanto estava casada com o ator.

O assunto veio à tona enquanto Jolie promovia seu mais novo livro, Know Your Rights and Claim Them (Conheça seus direitos e reivindique-os), escrito juntamente com a advogada de Direitos Humanos Geraldine Van Bueren, uma das redatoras originais da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança de 1989.

Em meio aos comentários sobre a obra, a atriz afirmou que algumas experiências em seu relacionamento com Pitt a fizeram perceber a importância dos direitos das crianças e dos adolescentes.

Leia mais: Angelina Jolie cria perfil no Instagram após receber carta de jovem afegã

Questionada pelo jornal se ela podia expor pontualmente o que a fez temer pelos direitos de seus filhos, Jolie alegou que não poderia falar abertamente sobre o assunto devido a um processo jurídico que atualmente corre em sigilo. Todavia, segundo a publicação, ela confirmou balançando a cabeça que estava se referindo ao seu divórcio e às alegações de violência doméstica que fez contra o ex-marido.

Quando questionada se temia pela segurança de seus filhos, Jolie afirmou: “Sim, pela minha família. Por toda a minha família”.

Em março deste ano, Brad Pitt foi acusado por Jolie de ser abusivo com as crianças, tanto verbal quanto fisicamente. Para ela, um dos incidentes mais marcante foi durante uma viagem de avião que ambos fizeram com o filho Maddox Jolie-Pitt, episódio que ela diz ter sido horrível e traumatizante, apesar de não ser único.

Continua após a publicidade
Angelina Jolie e filhos
Monica Schipper/Getty Images

Relação conflituosa

Além das revelações referentes ao comportamento de Brad Pitt para com ela e com os filhos, Jolie também comentou abertamente sobre uma escolha do ex-marido que a magoou profundamente.

O seu relacionamento com Pitt teria passado por uma longa tensão em 2012, após ele ter pedido que uma das empresas de Harvey Weinstein, o qual a atriz acusa de assédio, financiasse o filme O Homem da Máfia, no qual ele atuou. 

“Nós brigamos por isso. Claro que doeu [ele ter feito isso]. Eu evitei ao máximo comparecer aos eventos promocionais daquele filme”, explicou.

Ao que se sabe, nessa época seu ex-marido poderia não saber detalhes do episódio vivido pela sua então esposa, mas tinha conhecimento da fama de abusador de Weinstein.

Atitude pensada

Angelina Jolie fez questão de deixar claro que a separação não foi leviana, pelo contrário, foi bem pensada. “Foi preciso muito para eu estar em uma posição em que senti que tinha que me separar do pai dos meus filhos”, disse.

O repórter ainda questionou se a atriz achava que tiraram alguma coisa dela nos últimos cinco anos — da separação até aqui. Em resposta ela afirmou: “De certa forma tem sido a última década. Há muita coisa que eu não posso dizer.”

Apesar das circunstâncias, a atriz expressou o desejo de seguir em frente. “Todos nós, inclusive o pai deles. Quero que nos curemos e que sejamos pacíficos. Seremos sempre uma família”, desabafou. “Estou realmente tentando ser aberta como um ser humano novamente”, finalizou.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade