CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Conheça 6 personagens da Disney que dão um show de representatividade

Após acertar em animações como Moana e Raya e o Último Dragão, Encanto atingiu um novo pico de representatividade, em uma produção recheada de latinidades

Por Kalel Adolfo 5 jan 2022, 16h14

Encanto, recente animação da Disney com trilha sonora assinada pelo aclamado Lin-Manuel Miranda, apenas confirmou o quanto precisamos de mais representatividade nas produções infantis. Prova disso é o personagem Antonio Madrigal, que vem se tornando um fenômeno absoluto nas redes sociais. O motivo? Crianças negras de todo o mundo estão deslumbradas por se enxergarem em um desenho que esbanja alegria, inclusão e magia. 

A mensagem do desenho é clara: todos devem ser celebrados por suas características, não importa quais sejam. Portanto, separamos outros personagens do estúdio que, assim como Antonio, também fogem dos padrões e nos enchem de esperança. Confira: 

Antonio Madrigal 

Encanto
Disney/Divulgação

É impossível não se apaixonar por Antonio Madrigal em Encanto. O menino tem o poder de se comunicar com os animais, e por isso, ganhou um quarto repleto de capivaras, tucanos, quatis e até mesmo jaguares. E claro, o carisma e fofura do personagem são tão cativantes quanto a sua magia. 

Mirabel 

Mirabel Encanto
Disney/Divulgação

Por algum tempo, a maioria das protagonistas femininas da Disney eram princesas delicadas. A boa notícia? Essa história está mudando aos poucos, e Mirabel de Encanto é um ótimo exemplo de desconstrução. Sem o glamour dos contos de fada, a personagem é movida pelo desejo de revolucionar a sua família, provar o seu valor e alterar pensamentos arcaicos. Tudo isso enquanto usa um óculos para lá de charmoso. O estúdio nunca esteve tão perto de retratar pessoas reais como heroínas. 

Moana 

moana
Disney/Divulgação
Continua após a publicidade

E falando em revolução, é impossível ignorar o impacto que Moana causou após o seu lançamento. Enfrentando diversas adversidades — como o tradicionalismo e a proteção sufocante de seu pai — a jovem guerreira combate entidades mágicas e desbrava o mar por conta própria. Ela não é uma princesa, e sim, uma aventureira adolescente que pode inspirar a qualquer um que queira sair dos padrões. 

Tiana 

Tiana
Disney/Divulgação

Por mais que os contos de fadas possam trazer representações sociais antiquadas para a criançada, A Princesa e o Sapo proporciona o delicioso escapismo dos contos clássicos da Disney com algumas ressalvas importantes. E claro, a maior delas é a personagem Tiana, que até o momento, continua sendo a única princesa negra das animações do estúdio. A boa notícia é que Tiana ganhará uma série exclusiva para o Disney+ ainda neste ano. 

Raya 

Raya
Disney/Divulgação

Há alguns anos, seria impossível imaginar a Disney lançando uma animação com o protagonismo de uma guerreira não-branca. Porém, Raya e o Último Dragão entregou tudo isso e mais um pouco. Na história, a personagem parte em busca do último dragão da Terra para salvar a civilização. 

Luca Paguro

Luca
Disney/Divulgação

Mesmo que de forma discreta, Luca Paguro é um marco para a representatividade LGBTQIA + na Pixar. O desenvolvimento de sua relação com Alberto — dublado por Jack Dylan Grazer, que protagonizou a excelente minissérie gay We Are Who We Are da HBO — é delicado e mostra que, independente da orientação sexual, a descoberta do amor é sempre marcada pela inocência e autodescoberta.

Continua após a publicidade

Publicidade