Óleo de limpeza é o novo queridinho da rotina de cuidados com a pele

Conheça as propriedades e saiba como usar o produto queridinho do momento

Cada vez mais as técnicas coreanas de limpeza de pele estão dominando a rotina de beleza das brasileiras. E o produtinho da vez que está fazendo o maior sucesso é o cleansing oil

Antes de falar sobre as propriedades deste novo produto e quais as vantagens de utilizá-lo, é necessário entender um pouco mais sobre a importância da limpeza da pele. Existem muitos fatores que devem ser discutidos antes de falar sobre a aplicação do cleansing oil. 

A equipe de CLAUDIA conversou com a Dra. Paola Pomerantzeff, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, para entender mais sobre as propriedades da pele. 

Limpeza ‘de’ pele ou ‘da’ pele?

Antes de mais nada é preciso entender que há um diferença entre limpeza ‘DA’ pele e limpeza ‘DE’ pele. A primeira deve ser realizada diariamente em casa, ajudando a remover a maquiagem, resíduos de hidratantes e protetores solares, células mortas e partículas de poluição. 

Já a segunda deve sempre ser feita por um profissional capacitado e é responsável por remover células mortas da camada mais superficial da pele. Além de extrair cravos, ela ajuda no controle do pH da pele e permite uma melhor penetração dos ativos dos dermocosméticos na pele.

VEJA os assuntos que mais estão bombando nas redes sociais

As propriedades do cleansing oil

O grande segredo do cleansing oil é que ele é capaz de se misturar com as impurezas, partículas de poluição, maquiagem e a própria oleosidade da nossa pele e os levar embora. Ou seja, ele limpa a pele sem agressão e sem que haja a retirada do manto lipídico normal da pele, como ocorre com sabonetes comuns.

“Além de limpar sem agredir e sem alterar o pH da pele, ainda promove a retirada da maquiagem, limpeza da pele e hidratação com apenas um produto. Porém, é sempre importante lembrar que, assim como as pessoas são muito diferentes entre si, as peles também são e podem reagir de maneira muito diferente”, explica a dermatologista Paola Pomerantzeff. 

Quem tem a pele oleosa pode usar o cleansing oil, mas desde que um dermatologista avalie se esse é realmente o melhor método para seu tipo de pele. “Se você já está usando algum método, o dermatologista pode analisar sua pele e verificar se esse método está sendo eficaz ou não. Pois, com o tempo, esse produto pode se acumular na pele e levar ao aparecimento de cravos e aumento de oleosidade”, diz Paola. 

Como usar o cleansing oil

O produto deve ser aplicado e espalhado por toda a pele da face e, na sequência, o rosto deve ser massageado. Este é um passo essencial pois é através dele que é criada a interação entre os óleos do produto e as partículas que devem ser removidas da pele.

Após a massagem, o produto deve ser removido com uma toalha úmida de rosto. Depois disso é só curtir o aspecto lisinho e de “pele de pêssego”:

Tenha em casa

Opções de cleansing oil

 (Divulgação/CLAUDIA)

1. Shiseido Essential Perfect Cleansing Oil, Beleza na Web, R$ 233,90*

2. Take The Day Off™ Cleansing Balm, Clinique, R$ 51*

3. Óleo de Limpeza Bioré Demaquilante, Drogasil, R$ 62,99*

4. La Roche Posay Lipikar Ap+ Anti-irritation Cleansing Oil, Lojas Americanas, R$ 182,16*

Leia também: Entenda como funcionam as massagens detox, febre em spas e clínicas

Como conseguir um rosto bronzeado sem precisar do sol

Relacionamento abusivo: saiba se você está em um no podcast Senta Lá, CLAUDIA: