Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

OMS define novas recomendações de tratamentos para pacientes com Covid-19

A entidade ainda irá se reunir para estruturar plano de acompanhamento da "Covid longa", que é um conjunto de sintomas que persistem após a cura da doença

Por Da Redação Atualizado em 21 Maio 2021, 16h20 - Publicado em 26 jan 2021, 16h26

Uma nova recomendação em relação às pessoas diagnosticadas com Covid-19 foi anunciada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta terça-feira (26). Segundo a OMS, os pacientes que realizam o tratamento em casa também precisam monitorar os níveis de oxigênio por meio do oxímetro de pulso. Porém, o equipamento deve ser usado com uma supervisão médica.

Além disso, a entidade aconselha aos médicos que os pacientes internados com o novo coronavírus sejam administrados com doses baixas de anticoagulantes a fim de prevenir o surgimento do quadro de trombose, uma das possíveis consequências da doença. A OMS ainda completa com a recomendação que esses pacientes hospitalizados permaneçam de deitados de bruços, modo que facilita o fluxo de oxigênio.

OMS vai dar nome para a chamada Covid longa

Após o período de encubação do vírus, não é difícil encontrar pacientes que ainda sofrem com sintomas causados pela doença, o que ficou conhecido popularmente como “Covid longa”. Em fevereiro, membros da OMS irão se reunir para nomear esse desdobramento do quadro. Os principais sintomas são cansaço extremo, tosse e intolerância a exercícios físicos.

O acompanhamento desses sinais, de acordo com a OMS, será feito em consultas. Assim, os níveis e as condições de cada paciente poderão ser identificados e os tratamentos serão mais assertivos.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade