Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Calendário de vacinação contra Covid-19 deve se estender para 2022

Confira os grupos de cada uma dessas fases iniciais da vacinação contra Covid-19 no Brasil

Por Da Redação Atualizado em 20 jan 2021, 10h19 - Publicado em 20 jan 2021, 10h10

A vacinação contra a Covid-19 começou no Brasil e o desafio agora é outro: conseguir as doses suficientes para imunizar a população. Segundo nota do Ministério da Saúde enviada ao UOL, o governo trabalha com a expectativa de que a população esteja vacinada em 2022.

É que não há ainda um cronograma definido pelo governo, apesar de o ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandoski ter solicitado que o ministério apresente as datas, ainda não há um calendário definido.

O que se sabe é que o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19 prevê três fases para os grupos de risco com a imunização de 50 milhões de pessoas em 4 meses. Não há datas para as fases, já que tudo depende de quantas doses serão entregues pelos laboratórios e da aprovação da Anvisa.

Nesse momento o Brasil vive um impasse com a Índia, de onde viriam 2 milhões de doses da vacina de Oxford. O país decidiu exportar para seus vizinhos e aliados num primeiro momento e deixou o Brasil de fora dessa lista inicial. A chegada dessa vacina pode demorar bem mais do que o previsto.

Outro desafio é conseguir a matéria prima para a fabricação da vacina. O chamado IFA, é o ingrediente ativo da vacina e, tanto o IFA da CoronaVac, quanto o IFA da vacina de Oxford são fabricados na China. O país também não liberou ainda a exportação do material e os ataques repetidos do governo Bolsonaro à China são encarados como um complicador nas negociações.

Até agora, foram distribuídas no Brasil apenas 6 milhões de doses, número bem abaixo do total necessário. Confira os grupos de cada uma dessas fases:

Continua após a publicidade

Fase 1: 14,8 milhões de pessoas e 31,1 milhões de doses

Quem será vacinado nessa etapa: trabalhadores de Saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas; população indígena aldeado em terras demarcadas aldeada, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas, pessoas maiores de 18 anos com deficiência residentes em residências inclusivas.

Fase 2: 22,2 milhões de pessoas e 46,4 milhões de doses necessárias.

Quem será vacinado nessa etapa: pessoas de 60 a 74 anos

Fase 3: 12,6 milhões de pessoas e 26,5 milhões de doses necessárias

Quem será vacinado nessa etapa: Pessoas com morbidades, como diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer, obesidade grave (IMC≥40).

Depois disso, a estimativa do ministério é passar 12 meses vacinando o restante da população. A previsão do ministério é que neste ano, o Brasil tenha 210 milhões de doses da vacina de Oxford e 100 milhões de doses da CoronaVac. Mas esse número não compreende toda a população, já que somos 212 milhões de pessoas e a vacina necessita de duas doses para proporcionar a imunização contra o novo coronavírus.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade