Clique e assine com até 75% de desconto

Pela primeira vez em 188 anos, mulher chefiará polícia londrina

A tradicional Scotland Yard terá como comissária chefe Cressida Dick, responsável por comandar ação que vitimou o brasileiro Jean Charles em 2005

Por Da Redação 23 fev 2017, 14h49

Cressida Dick, 56 anos, foi nomeada nesta quarta-feira (22) nova comissária chefe da Scotland Yard, a Polícia Metropolitana de Londres (Met). Ela é a primeira mulher no cargo de maior relevância da polícia do Reino Unido nos 188 anos de história da corporação, substituindo Bernard Hogan-Howe, que anunciou ainda no ano passado sua saída após mais de cinco anos na posição.

Candidata favorita ao cargo, Dick já havia sido responsável pela unidade antiterrorista da Met, tendo sido a oficial a cargo da operação policial que, em 2005, culminou na morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, que trabalhava como eletricista e foi confundido com um terrorista no metrô londrino. Aos 27 anos, Jean Charles morreu após levar oito tiros de agentes da Scotland Yard no sul de Londres.

Leia também: Conheça a primeira mulher a assumir a Casa Militar de SP

Na época, a unidade liderada por Dick acreditava que o brasileiro era um dos terroristas responsáveis por atentados contra três estações de metrô e um ônibus urbano de Londres. Apesar da pressão, Dick foi eximida de responsabilidade na morte do jovem.

Dick trabalhava há dois anos para o Ministério das Relações Exteriores. Afirmou estar “encantada e honrada” com a nomeação para liderar a Scotland Yard. “Esta é uma grande responsabilidade e uma fantástica oportunidade”, disse.

Leia também: Polícia Militar amamenta bebê abandonado pela mãe: “O menino gritava de fome e isso me tocou”

Continua após a publicidade
Publicidade