Marcelo Rossi: “Depressão era frescura, até passar por uma”

"Quase tive uma cirrose medicamentosa e não podia tomar antidepressivos", relembra o sacerdote em entrevista exclusiva à revista VEJA

A revista VEJA publicou, nesta última sexta-feira (16), uma reportagem especial em que revela a trajetória do padre Marcelo Rossi em sua luta contra a depressão e a anorexia. “Quase tive uma cirrose medicamentosa e não podia tomar antidepressivos“, relembra.

O pontífice contou em detalhes sobre como superou um dos maiores desafios de sua vida após uma queda em 2010. “Estava hiperestressado, debilitado e deprimido. Devia ter parado”, confessa. O padre também falou sobre ter perdido 12 quilos e ser portador de discopatia degenerativa, caracterizada como a artrite degenerativa da coluna vertebral.

Ainda sobre as crises depressivas que sofreu, Rossi desabafa: “Nada é sem querer, essa aqui é a resposta (fala apontando para a imagem da mãe de Jesus em sua túnica) — Eucaristia e Maria — foram os dois pilares, a Eucaristia me alimentando e ela intercedendo através do Rosário” E finaliza: “Ressurgi para servir ao senhor“.

Confira a reportagem na íntegra.