CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Mãe é atacada nas redes por usar roupa ‘fitness’ para levar filho à escola

A modelo e advogada boliviana Vanessa Medina sofreu "slut shaming" por usar traje considerado “inapropriado”

Por Da redação 9 fev 2022, 15h23

Existe um dress code para levar as crianças ao colégio? Para algumas pessoas, aparentemente, sim. Roupas justas e decotadas, por exemplo, nem pensar. O exemplo disso é um vídeo que viralizou nas redes social pelo simples fato de mostrar uma mãe deixando seu filho na porta da escola. O problema – para alguns- é que a advogada e modelo boliviana Vanessa Medina o fez trajando um macaquinho de malha curto, usado para praticar exercícios físicos. Outra mãe, dizendo-se “indignada” com a peça, resolveu gravar um vídeo e publicá-lo nas redes sociais.

Nas imagens, a modelo e advogada aparece ajudando o filho de quatro anos a descer do carro para entrar na escola. “Olha a bunda dela! É por gente assim que vou mudar meu filho de escola. Que nojo!”, diz a voz na gravação.

Em outro trecho, a mulher, que não foi identificada, diz que observa Vanessa “há bastante tempo” e que essa não teria sido a primeira vez que ela usa roupas “inapropriadas” para ir à escola.

O caso se espalhou nas redes, em um típico exemplo de slut shaming. Vanessa recebeu uma chuva de críticas e repreensões. Muitas pessoas, no entanto, ficaram do lado da mãe exposta, apontando o machismo das acusações e ressaltando que gravar e expor imagens de alguém sem seu conhecimento e consentimento pode configurar um delito.

O debate foi tão intenso que a própria Vanessa decidiu se pronunciar, agradecendo o apoio recebido e ressaltando que as pessoas que a conhecem sabem que ela tem “um coração cheio de amor e valores”.

Continua após a publicidade

“Eu queria expressar a minha gratidão a todos que enviaram mensagens de apoio, sinais de carinho e agradecimento com palavras tão bonitas, me defendendo nas redes sociais em relação àquele vídeo que se tornou viral, feito por uma mãe com a intenção de me humilhar, me expondo com tanto desprezo e expondo também meu filho de quatro anos, sem saber que é um crime. Seus planos não foram tão bem quanto ela queria. Ela teve as piores intenções ao publicá-lo. Sou simplesmente uma mãe em boa forma que trabalha duro e, além disso, cuido do meu filho com todo o amor do mundo, e não faço nada de mal a ninguém”, declarou.

Vanessa, que atua como fisiculturista, chegou a ganhar um campeonato intitulado Miss Fitness Bolívia e representa uma rede de academias no país. No Instagram, onde tem 136 mil seguidores e se define como “atleta, carismática, fashionista e capricorniana”, ela produz conteúdo sobre rotinas de treinos e exercícios físicos, além de publicar fotos de biquíni para mostrar as transformações em seu corpo.

Sarah Medina, irmã de Vanessa, também saiu em sua defesa nas redes, enaltecendo o “mulherão” que ela é por encarar a maternidade solo. “Eu não acho que você tenha filhos, ao se expressar com tanto ódio e crueldade para uma mãe, uma mulher que carrega seu filho de mãos dadas sem o pai. Que mulherão é a minha irmã!”, escreveu ela, referindo-se à mulher que gravou e publicou o vídeo.

“As boas mães estão orgulhosas de nossa maternidade, de nossos lindos e abençoados filhos e orgulhosas do nosso grande amor próprio“, concluiu Sarah.

 

Continua após a publicidade

Publicidade