Justiça decreta prisão de padrasto acusado de matar bebê

A criança tinha apenas seis meses

Bruno Miziara de Abreu, de 26 anos, deve ficar preso até o julgamento do caso em que é acusado de matar o enteado de apenas seis meses, em Bauru, interior de São Paulo. Bruno foi indiciado por homicídio duplamente qualificado, por asfixia e impossibilidade de resistência da vítima.

O bebê, Orlando, estava sob cuidados do padastro enquanto a mãe trabalhava. O crime aconteceu no último dia 7. Bruno nega a acusação, dizendo que o bebê se enrolou em um cobertor enquanto dormia na cama do casal. Entretanto, o laudo médico já eliminou essa possibilidade, confirmando que o bebê morreu por asfixia mecânica, forçada.

O bebê foi socorrido por um tio, mas não resistiu. A mãe, em depoimento, disse que Bruno já havia apresentado outras atitudes agressivas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s