Estudante de 16 anos foi estuprada antes de ser morta pelo ex

Exames indicam que o corpo de Luana Maciel dos Santos tinha ferimentos de violência sexual

Luana Maciel dos Santos, estudante de 16 anos, foi estuprada antes de ser morta a facadas, indica exame preliminar. O principal suspeito de cometer os crimes é o ex-namorado dela, o pedreiro Josemar de Paula Siqueira, de 33 anos. Ele não aceitava o fim do relacionamento. A polícia investiga se ele recebeu a ajuda de outros dois homens. O caso aconteceu em Apiaí, interior de São Paulo, no último sábado, 24.

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, Luana estava na casa da irmã quando foi encontrada morta com perfurações no pescoço. Ela estava na cama e havia sangue espalhado por outros cômodos da casa.

Luana e Josemar tiveram um relacionamento de aproximadamente dois meses. “Familiares nos relataram histórico de agressão e constantes ameaças dele contra ela”, disse o delegado Valmir Oliveira Barbosa, responsável pelo caso, ao G1. 

Testemunhas disseram aos policiais que avistaram Luana com Josemar antes do assassinato. Ele foi preso pouco tempo depois. Ao ser capturado, ele negou o crime, mas segue em prisão preventiva. 

Um exame preliminar no corpo da jovem indicou violência sexual. “Havia graves machucados no ânus dela e agora queremos saber se ela foi vítima de estupro cometido pelo ex-namorado ou pelas outras duas pessoas que o acompanhavam”, afirmou o delegado.

+ Ministro diz que “políticos poderosos” estão por trás de morte de Marielle

+ Seis mulheres são vítimas de feminicídio a cada hora, revela ONU

Siga CLAUDIA no Instagram