Engenheiro da Petrobras é preso por coleção de fotos de crianças nuas

Segundo os policiais, o funcionário tinha mais de 10 mil imagens, entre fotos e vídeos de menores de idade, em pendrive

Alexandre Pinheiro Teixeira da Costa, engenheiro da Petrobras, de 46 anos, foi preso em flagrante na quarta-feira (17) por suspeita de pedofilia. O funcionário usava o computador da empresa para armazenar uma coleção de conteúdos de pornografia infantil.

Segundo os policiais, Alexandre tinha mais de 10 mil imagens entre fotos e vídeos de menores de idade. Ele foi preso no prédio da empresa, no centro do Rio de Janeiro, pela Polícia Civil, e o conteúdo estava armazenado em seu computador. Os agentes também foram à casa dele, onde apreenderam outro computador com fotografias e vídeos.

 VEJA os assuntos que mais estão bombando nas redes sociais

Em comunicado, a Petrobras informou que “a denúncia partiu de órgãos internos da empresa e que colaborou ativamente com a polícia, em todas as instâncias.” Além disso, ela afirma que “a companhia repudia e não tolera quaisquer ações que firam os princípios de seu código de ética, amplamente conhecido por seus colaboradores. Além das ações penais cabíveis, a companhia deu início imediatamente aos procedimentos do regime de consequência”.

A ação de controle de rede é uma parceria da Delegacia de Repressão à Crimes de Informática (DRCI) com grandes empresas para monitoramento das redes internas e externas. Segundo a polícia, a ação permite o rastreamento e análise de conteúdos proibidos que são compartilhados ou acessados de computadores.

Leia também: Homem encontra cocaína em caixa de sabão em pó

+ Para salvar mãe, crianças fogem de casa com a arma do pai

Síndrome de burnout – Izabella Camargo conta a sua história no podcast Senta Lá, CLAUDIA