Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Disponibilidade de água no Brasil pode cair em 40% até 2040, diz ANA

Estudo aponta que diversas regiões devem sofrer com falta de água nos próximos anos

Por Adriana Marruffo
1 fev 2024, 13h25

A disponibilidade de água no Brasil está sob ameaça, podendo ter uma queda de até 40% até 2040, de acordo com estudo da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), divulgado nesta quarta-feira (31). Em transmissão ao vivo, a agência lançou a pesquisa “Impacto da Mudança Climática nos Recursos Hídricos do Brasil”, que apresenta os efeitos da mudança climática na disponibilidade de água no Brasil durante os próximos anos. 

Queda na disponibilidade de água

Segundo a ANA, a disponibilidade de água pode diminuir nas bacias hidrográficas das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e parte do Sudeste.

Ademais, no Nordeste, existe uma tendência de aumento do número de trechos de rios intermitentes – isto é, que secam de forma temporária – além de uma redução dos volumes de chuva, assim intensificando a seca no semiárido e na faixa litorânea. 

Esse quadro poderia trazer situações críticas semelhantes à ocorrida no ano passado, durante a seca histórica na Amazônia.

Na região Norte, que abriga grande parte da Amazônia, a perspectiva é de secas mais frequentes e intensas, além da redução nas vazões dos rios e volumes médios de chuvas. 

Devido à concentração de grandes centros urbanos, segundo a pesquisa, o Sudeste tende a ter uma redução nas vazões, o que ocasiona a diminuição da disponibilidade de água nas bacias hidrográficas.

Continua após a publicidade

O levantamento da ANA ainda aponta um cenário indefinido sobre as condições climáticas futuras no Centro-Oeste.

Já na região Sul, há uma tendência de aumento da disponibilidade hídrica de até 5% até 2040. Contudo, ainda há uma maior possibilidade de imprevisibilidade climática, como secas, cheias e inundações, como tem ocorrido nos últimos anos.

O levantamento, dividido em três cortes temporais, leva em consideração as seguintes linhas: 2015 a 2024, 2041 a 2070 e 2071 a 2100. Com isso, a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico destaca a necessidade de conter a emissão  de gases do efeito estufa para evitar uma estiagem em três das cinco regiões do país. 

Apesar disso, a estimativa alerta um futuro de altas emissões de carbono e mais de 4,5°C de aquecimento no mundo, em relação às temperaturas do período anterior à Revolução Industrial (de 1850 a 1900).

Jornada da Água 2024

Ainda na transmissão ao vivo, a agência deu início à Jornada da Água 2024,que terá como tema “A Água nos Une, o Clima nos Move”.

Continua após a publicidade

 “No ano passado, só para ter uma ideia, nós tivemos 2.123 municípios vivendo em situação de emergência. Por aí já dá para se ter a dimensão. Ou por falta, ou por excesso de água”, comentou Waldez Góes, o Ministro do Desenvolvimento Regional, durante a transmissão.

Já o Ministro das cidades, Jader Filho, apontou que é necessário um trabalho de preparação para os eventos climáticos, especialmente quando estamos tratando o urbanismo.

João Paulo Capobianco, secretário-executivo do MMA e representante da Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, citou os 100 milhões de brasileiros que ainda não possuem acesso ao sistema de saneamento, de acordo com números do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, do Ministério das Cidades.

“A governança e gestão de recursos hídricos é uma das principais ferramentas de adaptação aos impactos das mudanças climáticas”, colocou Capobianco.

Entre as medidas de adaptação estão, por exemplo, a adoção de sistemas de irrigação mais eficientes e cultivos que sejam menos dependentes de grandes quantidades de água.

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.