CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Time feminino do Corinthians ganha menos de 1% do prêmio masculino

A equipe campeã do Brasileiro feminino levará 290 mil reais, enquanto o vencedor da Série A receberá 33 milhões

Por Da Redação Atualizado em 27 set 2021, 19h23 - Publicado em 27 set 2021, 11h46

O campeonato Brasileiro de futebol feminino teve a sua final neste domingo (26), consagrando o time do Corinthians como tricampeão. A equipe de Itaquera venceu o Palmeiras por 3 a 1, com gols de Adriana, Vic Albuquerque e Agustina, que marcou contra. Camilinha foi a responsável por balançar a rede pelo alviverde.

Além dos troféus, as equipes que disputaram a final levaram para casa uma premiação em dinheiro. 290 mil reais para o primeiro colocado e 190 mil para o segundo.

Em relação aos anos anteriores, a quantia subiu. De 2020 para este ano, o aumento foi de 57%. No primeiro momento, a informação é positiva, mas, diante da realidade do futebol masculino, nos deparamos com um cenário assustador de desigualdade de gênero. Segundo o UOL, o valor é apenas 0,87% dos 33 milhões destinados ao campeão masculino.

Para se ter uma ideia mais nítida da falta de equiparação, a equipe masculina, que ocupa a sexta posição na tabela do campeonato deste ano no momento, ganharia 24,7 milhões de reais, caso a competição terminasse hoje. Já a feminina, se finalizasse a disputa na mesma colocação, receberia apenas 55 mil reais.

O valor da premiação na competição feminina também é impactado por uma defasagem de contratos, como o de direito ao nome e transmissão, que costumam deixar a quantia da masculina mais robusta.

Na Libertadores, a disparidade também não é novidade. As jogadoras da Ferroviária, que ganharam a competição em 2020, por exemplo, proporcionaram ao time o valor de 469 mil reais, enquanto o campeão masculino Palmeiras recebeu cerca de 127,7 milhões de reais.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade