CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Ator Milton Gonçalves morre vítima de AVC

Artista foi o primeiro brasileiro a apresentar o Emmy Internacional

Por Nathalie Páiva 30 Maio 2022, 16h32

Nesta segunda-feira (30), às 12h30, o ator Milton Gonçalves, de 88 anos, morreu vítima de um AVC. A família do artista contou ao G1 que ele já vinha sofrendo com outros problemas de saúde e já teria tido um outro Acidente Vascular Cerebral, em 2020. Na época, ele ficou internado por 3 meses e precisou de aparelhos para respirar. 

Natural da cidade de Monte Santo, em Minas Gerais, o ator nasceu em 9 de dezembro de 1933. Ele se mudou para São Paulo, onde foi aprendiz de sapateiro, de alfaiate e de gráfico. Sua estreia profissional como ator aconteceu apenas em 1957, na peça Ratos e Homens, de John Steinbeck. Na Globo, onde formou o primeiro elenco de atores com Célia Biar e Milton Carneiro, atuou em mais de 40 novelas, entre elas o sucesso Escrava Isaura (1976), além das séries de humor Irmãos Coragem (1970) e  A Grande Família (1972). 

Outro grande sucesso em sua carreira foi o papel de Pai José, no remake da novela Sinhá Moça (2006), que lhe rendeu o prêmio de Melhor Ator no Emmy Internacional. Na cerimônia, Milton Gonçalves também apresentou o prêmio de Melhor Programa Infanto-juvenil, se tornando o primeiro brasileiro a apresentar o evento.

Luta por espaço aos atores negros e política

Ao longo de sua carreira, Milton Gonçalves advogou por maior espaço e melhores papeis para atores negros, tanto na Globo quanto no teatro. Ele também teve importante papel na militância política: simpatizante do Partido Comunista Brasileiro, chegou a se candidatar a governador em 1994, e sua experiência o ajudou na composição do personagem Romildo Rossi, o político corrupto de A Favorita (2008).

Continua após a publicidade

Publicidade