14 filmes de Robin Williams que marcaram gerações

O ator deixou um grande legado cinematográfico e nos fez rir (e chorar) com uma carreira de mais de três décadas. Relembre os grandes sucessos.

Encontrado morto na sua casa na última segunda-feira (no que parece ter sido um suicídio por enforcamento), o ator Robin Willians começou na televisão na série Mork & Mindy, interpretando o alienígena Mork, em 1978. Depois dali, não parou mais. Um comediante de raro talento, ele navegou com sucesso também por dramas e compôs sua carreira de personagens inesquecíveis que marcaram época e diferentes gerações. Do Gênio de Aladim ao professor John Keating (de Sociedade dos Poetas Mortos), Williams fez os mais diferentes tipos. Embora tenha recebido um único Oscar (de melhor ator coadjuvante por Gênio Indomável), ele foi indicado ao prêmio quatro vezes e outras dez ao Globo de Ouro (que venceu cinco). Relembre aqui seus grandes sucessos de diferentes épocas: 

Bom Dia, Vietnã (1987)

Nesta comédia dramática, situada na década de 60, em plena Guerra do Vietnã, Williams interpreta Adrian Cronauer, um DJ e radialista convocado para comandar a rádio das Forças Armadas americanas durante o conflito. O longa rendeu ao ator sua primeira indicação ao Oscar (de melhor ator).

A Sociedade dos Poetas Mortos (1989)

“Oh, Captain, my Captain”. Quem não se sentiu compelido a subir na mesa e homenagear o inspirador professor John Keating? Contratado para ensinar literatura inglesa em uma escola só para garotos, ele acaba ensinando a toda uma geração o significado da expressão em latim Carpe Diem (aproveite o dia) – e a importância de seguir os próprios sonhos. O papel rendeu a Williams mais uma indicação ao Oscar.

Tempo de Despertar (1990)

O neurologista Malcolm Sayer descobre como despertar pacientes em estado catatônico de um hospital psiquiátrico. A atuação de Williams fez com que ele fosse indicado ao Globo de Ouro por melhor ator de drama.

Pescador de Ilusões (1991)

Após uma tragédia o fazer abandonar a carreira, o radialista Jack Lucas se torna alcoólatra. Três anos depois, conhece Parry (Robin Williams), um ex-professor de história queagora mora nas ruas e vive em um mundo imaginário. Logo, eles descobrem que seus passados estão interligados e um ajuda o outro a superar as dificuldades. Williams foi indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante e ganhou o Globo de Ouro de melhor ator de longa-metragem musical ou comédia.

Hook – A Volta do Capitão Gancho (1991)

Peter Pan cresceu e agora é Peter Banning, um ocupadíssimo pai de três filhos que viaja com a família para visitar a avó Wendy na Inglaterra. Lá, o passado e o mundo mágico da Terra do Nunca os espera.

Aladim (1992)

Na animação de grande sucesso da Disney, Williams dublou o Gênio – em grande parte no improviso, criando mais de 40 vozes diferentes.

Uma Babá Quase-Perfeita (1993)

O filme que fez adultos e crianças rirem (e se emocionarem) é baseado em um romance de Anne Fine. Para recuperar sua família, Daniel Hillard se disfarça de mulher e começa a trabalhar como babá de seus próprios filhos. Pela atuação, Williams ganhou o Globo de Ouro de melhor ator de musical ou comédia.

Jumanji (1995)

Muito conhecido no Brasil, o filme, baseado em um livro infantil, conta a história de Alan Parrish, um garoto que descobre umjogo (diferente de qualquer outro) dentro de um baú velho escondido em uma casa antiga.

A Gaiola das Loucas (1996)

Na comédia de 1996, Robin Williams é Armand, um homossexual assumido e dono de uma danceteria noturna de drag queens. Tudo vai bem até que seu filho anuncia que os pais de sua noiva querem conhecer sua família. A tentativa de disfarçar a realidade e fingir ser uma família tradicional gera inúmeras confusões e risadas.

Gênio Indomável (1997)

Com roteiro dos jovens amigos (e então desconhecidos) Matt Damon e Ben Affleck, o filme conta a história de um garoto (Damon) que é tão inteligente quanto encrenqueiro. Para salvar seu futuro como gênio da matemática em uma grande Universidade, ele é obrigado a frequentar semanalmente a terapia com Sean Maguire, interpretado por Robin Williams. Sucesso nas telas, o filme rendeu a Williams sua primeira (e única) estatueta do Oscar.

Flubber (1997)

Nesta comédia dos anos 90, Williams interpreta um brilhante e distraído professor que, através de experimentos em seu laboratório, acaba criando uma substância interativa com vida própria!

Patch Adams – O Amor é Contagioso (1998)

Hunter “Patch” Adams, um estudante de medicina, acaba descobrindo seu verdadeiro dom: ajudar crianças internadas usando seu bom humor para alegrá-las. O filme, baseado em uma história real, rendeu a Williams mais uma indicação ao Globo de Ouro.

Amor Além da Vida (1998)

Um drama espírita, Amor Além da Vida traz a história do casal apaixonado Chris e Annie, um médico e uma artista. A família acaba se desestruturando quando o casal perde os filhos em um acidente de carro, mas, com o tempo supera a tragédia e volta à vida normal até que, um dia, chega a vez de Chris morrer também em um acidente. A partir de então, ele é levado para o Paraíso e tem de decidir se vive as maravilhas do lugar, onde tem tudo, ou vai atrás de sua mulher que cometeu suicídio, e teve um destino diferente.

A.I. – Inteligência Artificial (2001)

Neste emocionante drama dirigido por Steven Spielberg, Robin Williams dá a voz ao supercomputador holográfico Dr. Saber, que constrói uma história com o garoto David Swinton.

%d blogueiros gostam disto: