Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Juíza suspende processo sobre expulsão de deputado que apalpou colega

O partido Cidadania informou, em nota, que está inconformado com a decisão

Por Da Redação 14 jan 2021, 11h29

Foi suspenso na noite de terça-feira o processo ético-disciplinar da comissão de ética do partido Cidadania que recomendava a expulsão do deputado estadual Fernando Cury da sigla por conta do episódio de assédio em que o parlamentar apalpou a colega Isa Penna (PSOL).

Imagens registraram quando o deputado Fernando Cury (Cidadania) passa a mão no seio da também deputada Isa Penna (PSOL), no dia 16 de dezembro, durante sessão extraordinária na Assembleia Legislativa de São Paulo para votação do orçamento estadual. Veja o vídeo aqui

A decisão pela suspensão do processo interno do partido é da juíza Thaissa de Mourã Guimarães, da 20ª Vara Cível de Brasília e atende a um pedido do parlamentar. O partido Cidadania informou, em nota à Folha, que está inconformado com a decisão. A suspensão do processo fez com que a reunião executiva nacional do partido que daria andamento ao caso, na quarta-feira, fosse cancelada.

O objetivo do encontro era analisar o relatório da comissão de ética que recomendou a expulsão de Cury e deliberar se ele seria, de fato, expulso do partido. O argumento da defesa do parlamentar, acatado pela juíza, é de que a representação não detalhava qual a conduta de Cury que havia violado as regras do partido.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade