5 provas de que Paola Carosella vai além de ser uma masterchef

A chef argentina Paola Carosella tem milhares de admiradores por suas atitudes inspiradoras

A chef Paola Carosella, 43 anos, é queridinha do público desde que começou a estrelar o reality show MasterChef, no ar às terças-feiras à noite, na Band. Fora da TV, ela comanda o restaurante Arturito e tem filias do La Guapa por São Paulo. Para além das habilidades culinárias, Paola tem fãs por conta da personalidade e das atitudes inspiradoras.

Confira 5 motivos por que a chef Paola Carosella é muito mais do que uma masterchef:

1. Ela não tolera comentários machistas

Durante a semifinal da última temporada de MasterChef, em agosto, seu colega Erick Jacquin soltou uma observação machista e logo foi rebatido por Paola. Na tentativa de elogiar duas concorrentes, o chef disse: “Para nós, vocês são as duas cozinheiras mais talentosas que passaram pelo MasterChef . As duas estão prontas para casar“.

A argentina logo rebateu Jacquin: “Por que casar? Elas estão prontas para comandar um restaurante estrelado”. As cozinhas dos restaurantes são geralmente dominadas por homens. Paola está acostumada a conviver com o machismo nesse ambiente – e não deixa barato.


2. Ela denuncia abusos 

Na edição infantil do MasterChef, uma das participantes, de apenas 12 anos, foi alvo de assédio por internautas, que postaram comentários de cunho sexual sobre a pequena. Paola se posicionou contra e instigou que seus seguidores denunciassem casos de pedofilia, homofobia e abuso sexual.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, ela contou que sofreu o primeiro assédio quando tinha cerca de 12 anos: “Tinha 11 ou 12 anos e estava num ônibus na Argentina indo para a escola. Um homem colou em mim e começou a se masturbar. Tentei achar um espaço para fugir, mas ele bloqueava todos os meus movimentos com o corpo. Lembro do medo de que as pessoas olhassem para mim como se a culpa fosse minha. Quando consegui força e coragem, empurrei ele e desci do ônibus. Não conseguia andar. Minhas pernas tremiam. Nunca contei isso a ninguém, pois a sensação era de vergonha, como se a culpa fosse minha.”


3. Ela defende seus pupilos

A vencedora da última edição do MasterChef foi a cozinheira Izabel, que concorria com o favorito pelo público, Raul. Depois da final, internautas não se conformaram com o resultado, atacando e ofendendo a vencedora. Em sua conta no Twitter, Paola defendeu a pupila Izabel.

“Deu o prêmio para a gorda chorona? Nunca mais vejo isso. Que ódio!”, reclamou uma das enfurecidas. Paola logo devolveu, com ironia: “Gorda chorona… Olha que bonito falar assim dos outros, né? Grande exemplo para todos. Parabéns”.

Assustada com a repercussão, a autora da ofensa justificou. “Não julguei a Paola. Apenas falei que não gostei da decisão. É diferente”, escreveu. E Carosella continuou: “Falar ‘gorda’ é um julgamento. Igual a ‘negro chorão’, a ‘viado chorão’. É igual. É igual. E não é bom, não”.


4. Ela apoiou os estudantes que protestavam pela educação

Durante a ocupação de escolas públicas de São Paulo contra a proposta de reorganização de ciclos do governo estadual, que acabou revogada, Paola visitou uma das unidades ocupadas, em Pinheiros, para preparar um almoço especial junto com os estudantes. “Uma escola é muito mais do que um centro de ensino, é um espaço de convívio e um núcleo comunitário”, publicou a chef em sua conta do Facebook.

paola


5. Ela promove o empoderamento das mulheres

Em março deste ano, ela usou suas contas no Instagram e no Facebook para contar a história de mulheres maravilhosas pouco conhecidas pelo grande público, acompanhadas das hashtags #MulheresEmpoderadas e #MuitoGuapas.

A primeira homenageada foi a doméstica que trabalha com Paola há 15 anos. “Ela me ensinou a amamentar, me passou calma e me encheu de amor”, diz a chef no post. Paola diz que Isabel é sua fada madrinha e que com ela aprendeu que “Ninguém é tão pobre que não possa ajudar; e ninguém é tão rico que não precise de ajuda”. Além de Isabel, a argentina homenageou a socióloga Ana Maria Massochi, a agricultora Valéria Maria Macoratti e a chef Roberta Sudbrack.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s