Dolores O’Riordan pode receber Grammy póstumo com a banda Cranberries

Cranberries é uma das finalistas de Melhor Banda de Rock no Grammy Awards 2020

A voz de Dolores O’Riordan será sempre associada aos anos 90, quando a banda irlandesa Cranberries explodiu nas rádios em todo mundo. Sucessos como Linger, Dreams e Zombie já são considerados clássicos e são todos obra de O’Riordan, que morreu há exatos dois anos, por afogamento acidental por intoxicação acoólica, aos 46 anos.

Na época,  Cranberries ensaiava sua volta depois de uma pausa de 8 anos e a vocalista já tinha gravado o que viria a ser o último álbum da banda, In the end (No final), que estava na fase de mixagem. Esse é o album indicado ao Grammys 2020 como um dos Melhores do Ano na categoria de rock, podendo marcar uma merecida homenagem póstuma a uma das vocalistas mais admiradas do mundo da música. “Nós estamos emocionados e honrados com a indicação”, a banda postou no seu Instagram quando as indicações foram oficializadas. “É uma homenagem justa à Dolores e seu verdadeiro e impressionante talento. Ela estaria orgulhosa”, disseram.

Dolores O’Riordan foi conhecida pelo timbre único de voz e o pesado sotaque irlandês. Extremamente católica, ela se apresentou mais de uma vez no Vaticano. A religião era importante, mas em 2013 ela revelou um passado familiar que a atormentava: ela foi vítima de abuso sexual quando ainda era criança (tinha 7 anos), como consequência desenvolveu uma depressão profunda e a levou à anorexia, males que lutou contra até sua morte. O fim do casamento de 20 anos acelerou o processo depressivo e a cantora foi diagnosticada como bipolar. Fãs suspeitam que a doença tenha afetado as relações dela com a banda, com shows cancelados e ela optando por uma carreira solo. Além disso, outros problemas de saúde a afligiam: dores alucinantes na coluna a impediram de cantar em pé nas últimas apresentações que fez à frente da Cranberries. Ainda assim ela participou da volta do grupo, que seria retomado com um novo álbum. Ela faleceu em um quarto de hotel depois de ingerir remédios e bebida.

“O tempo passa e não há um dia que a gente se esqueça dela, sabe? Nós seguimos a vida e esse álbum, como foi bem recebido, definitivamente ajudou no processo de superação”, diz o guitarrista Noel Hogan.

David Bowie recebeu o Grammy póstumo por seu album, Blackstar, há 4 anos. O’Riordan pode ser a segunda artista a receber a mesma homenagem. Além da banda, sua família estará presente na festa de domingo (26), em Los Angeles