CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS
Denise Steiner Por DERMATOLOGIA A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp

O peeling de fenol é mesmo milagroso?

Resultados excelentes, mas é preciso tomar alguns cuidados

Por Denise Steiner Atualizado em 8 jun 2022, 12h46 - Publicado em 9 jun 2022, 08h34

O que é o peeling de fenol? Qual o resultado e quando ele deve ser realizado? Ele é milagroso? Tudo isso precisa ser respondido para que o conhecimento traga clareza para melhores escolhas. O peeling de fenol mais conhecido é o “Baker”, que mistura fenol, cróton, água e sabão.

O peeling de Baker promove renovação e remodelação do colágeno, propiciando ótimos resultados clínicos. Vamos então abordar desde o início. Peeling é uma fórmula química que, quando espalhada na pele, cria uma agressão tanto superficial como profunda, que estimula várias vias metabólicas que iniciam reações e ações que culminam num resultando final.

O peeling de Baker é uma fórmula que mistura fenol (50%), óleo de cróton 2,1%, água e sabão. Ele ficou muito conhecido pelo grau de agressão e resultado incomparável e duradouro. Vários pesquisadores estudaram essa formulação para entender qual é o elemento químico mais importante da fórmula e concluíram que o óleo de cróton era a substância mais relevante, aquela que melhora a penetração e alcança os resultados mais contundentes.

A partir dessas descobertas alguns autores como Hetter, aprofundaram os estudos sobre as formulações com fenol, tentando determinar o volume exato de cada componente da formulação. Chegaram então as formulações de Hetter, em que, a partir da solução estoque, onde se determina se especificou o volume de cada componente e especialmente do óleo de cróton.

Todos os estudos apontaram que o mais importante é a concentração de óleo de cróton, que é o elemento mais efetivo no controle da penetração e resultado final do peeling. A indicação do peeling de fenol é principalmente para o fotoenvelhecimento e cicatrizes de acne.

Continua após a publicidade

O fenol nas formulações de Hetter fica numa concentração de 35% de fenol e varia a concentração de cróton entre 1,6 e 0,4%. O peeling de fenol deve ser muito bem planejado em vários sentidos:

  • Avaliação de arritmias e doenças renais e hepáticas são contraindicações para esse tipo de peeling.
  • Ele precisa ser indicado e concordado entre médico e paciente.

O fenol é tóxico e pode causar arritmias e insuficiência renal. Por isso, ao realizar o peeling, é importante dividir a pele em unidades anatômicas e fazer em cada área – (testa), região malar, buço, queixo entre outras, a cada 20 minutos. Nesse espaço de tempo o peeling é metabolizado e o fenol é eliminado, tornando o procedimento seguro.

O peeling de fenol será espaçado, demorando cerca de quatro horas. Quando aplicado, provoca dor imediata, que melhora na sequência. Portanto é importante indicar o procedimento para pacientes adequados e cada qual deve entender o que vai acontecer.

Nos dois primeiros dias ocorre edema e depois descamação e crosta por cinco a sete dias. Depois da fase de descamação pode haver avermelhamento por cerca de dois meses. A pele deve ser hidratada duas a três vezes ao dia. Além disso, após dois dias deve ser feita a fotoproteção adequada. Os resultados são excelentes quando o peeling é bem indicado.

Cuide-se!

Continua após a publicidade

Publicidade