Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Denise Steiner

Por DERMATOLOGIA Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp
Continua após publicidade

Conheça os tratamentos mais eficazes para combater a celulite

Saiba como melhorar a irregularidade na pele que atinge boa parte das mulheres a partir da puberdade

Por Denise Steiner
Atualizado em 8 ago 2019, 10h00 - Publicado em 8 ago 2019, 10h00

A celulite compromete mulheres jovens e adultas a partir da puberdade. Essa alteração está relacionada a predisposição genética, tipo do corpo, liberação de hormônios femininos, sedentarismo e obesidade e aparece principalmente nas nádegas, coxas e, mais tarde, nos braços e abdômen.

Ela está relacionada ao aparecimento de irregularidade cutânea tipo casca de laranja, além de nódulos e depressões, dor e aumento de gordura. Existe uma gradação progressiva de sintomas no aparecimento.

A retenção líquida é o primeiro acontecimento e esse edema piora a troca metabólica entre as células. Os adipócitos ficam mais inchados promovendo a formação de irregularidade cutânea.

A celulite é mais frequente nas mulheres curvilíneas, que respondem mais a ação dos hormônios femininos. A pele com celulite tem tendência a piorar cada vez mais, pois a troca metabólica vai piorando e causando mais alterações de irregularidade (nódulos depressões e de dolorimento local).

Como tratar

Quanto antes for feito o tratamento da celulite mais resultado positivo será alcançado. Dieta equilibrada, exercícios moderados, tanto de musculação quanto aeróbicos, são importantes durante o tratamento.

Continua após a publicidade

A drenagem linfática manual ou com aparelho também é útil em todos os graus de celulite hídrica e melhora a troca metabólica.

A subcisão é o tratamento mais eficaz atualmente. Ela é feita manualmente com agulhas ou cânulas e também com  aparelhos tipo laser lipólise. Trata-se de quebrar as traves fibrosas, liberar o tecido e regularizar a superfície cutânea.

São utilizadas agulhas especiais sendo que a área é previamente anestesiada. A agulha faz movimentos de vai e vem e pode causar hematomas que desaparecem em 10 dias. No tratamento com laser lipólise, a quebra da fibrose é feita com a cânula do laser que libera energia num comprimento de onda que destrói a gordura. A cânula do laser quebra a fibrose, e a luz do laser destrói a gordura. Além disso, o laser também libera a energia de um 2° comprimento de onda, que estimula o colágeno.

Outro tratamento feito para celulite é a bioestimulação que preconiza injetar substâncias como o ácido polilático e a hidroxiapatita de cálcio e espalhar as mesmas no subcutâneo. Elas são injetadas com cânulas que liberam as traves fibrosas e provocam o estímulo de colágeno.

Continua após a publicidade

O tratamento completo da celulite preconiza 6 sessões de radiofrequência e drenagem linfática, uma de subcisão ou laser lipólise e duas sessões de bioestimulação com intervalos semanais ou quinzenais.

Leia mais: Conheça as causas e os tratamentos da acne na mulher adulta

Carga mental: você se sente sobrecarregada em casa?

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.