Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

O que é o estilo Japandi? Profissionais do elenco CASACOR explicam!

Inspire-se nas ideias que mesclam o estilo escandinavo com o minimalismo japonês para renovar a casa

Por Yeska Coelho/CASACOR Atualizado em 25 ago 2021, 10h29 - Publicado em 26 ago 2021, 09h00

O estilo Japandi virou uma verdadeira tendência da decoração como o “novo minimalismo“. A proposta é unir o estilo escandinavo ao minimalismo, e oferecer um ambiente clean e delicado. Para explicar um pouco mais sobre esse estilo que está dando o que falar, convidamos Gabriel Bordin, Mariana Pesca e OSA Arquitetura.

Estilo Japandi
Projeto de OSA Arquitetos divulgação/CASACOR

Com espaços minimalistas, o trio de arquitetos está com lindos projetos exibidos na CASACOR Santa Catarina 2021 – clique aqui para conferir todos os ambientes da mostra catarinense.

O Japandi é a união de dois estilos arquitetônicos: o japonês e o escandinavo. Segundo a OSA Arquitetos, que assina o Quarto Suna REEVEV na CASACOR SC 2021, “apesar de culturas completamente distintas, os estilos se complementam e tem diversas similaridades. Em suma, a união da simplicidade japonesa à funcionalidade elegante escandinava“.

Ainda segundo OSA, os escandinavos costumavam empregar o conceito hygge, que representa o uso de itens que trazem sensação de conforto e bem-estar para o ambiente. Os japoneses, por outro lado possuem a filosofia wabi-sabi, que valoriza a impermanência da vida, o aspecto natural e o imperfeito.

estilo japandi
Cosmopolitan Loft, de Mariana Pesca Lio Simas/CASACOR

O estilo vem se popularizando no Brasil e no mundo. Para Mariana Pesca, que assina o Cosmopolitan Loft na CASACOR SC 2021, “o Japandi agrada bastante porque as pessoas estão buscando cada vez mais a introspecção, meditação e o autoconhecimento. Elas querem menos perfeição e mais conforto dentro de casa“.

Quais as características do estilo Japandi?

estilo japandi
Projeto de Gabriel Bordin Lio Simas/CASACOR

O Japandi é conhecido por ser uma nova vertente do minimalismo, pois reforça o uso de espaços funcionais e elementos essenciais que transcendem tempo e espaço. Ainda que semelhantes, existem diferenças entre esses dois estilos.

“A diferença é que o Japandi em suas escolhas estéticas e funcionais carrega algumas filosofias e contemplações tanto na hora de conceber o espaço, quanto na experiência. As peças que se destacam em ambas as tendências costumam vir carregadas de alguma narrativa ou referência, os materiais e meios naturais são bastante enfatizados”, explica Gabriel Bordin, que assinou a Casa Yugen DECA para a CASSACOS SC 2021.

O Japandi traz o minimalismo com um toque a mais de texturas e histórias. O ambientes que exploram esse estilo tem como resultado uma combinação harmoniosa que explora elementos curvos e retos ao mesmo tempo em que varia entre superfícies lisas e com textura, cores claras e escuras. O verdadeiro Yin Yang no ambiente. “É um estilo que passa uma tranquilidade a mais”, comenta Mariana Pesca.

Quais materiais são utilizados no estilo Japandi?

Continua após a publicidade
estilo japandi
Cloud Nine, por Gabriel Bordin – CASACOR Santa Catarina divulgação/CASACOR

O estilo traz um mix de  ambientes cheios de texturas aliados à paletas mais neutras. “Madeira, palha, bambu, cerâmicas marcam presença. As bases continuam funcionais, o espaço fluido, rítmico e amplo, banhado com muita luz natural“, comenta OSA.

As peças são escolhidas a dedo para prezar pelo conforto e minimalismo do espaço. Além disso, são peças de qualidade que priorizam o bom design e podem aparecer combinadas a obras artesanais, novas ou antigas, que podem ou não ter imperfeições e marcas únicas para trazer um clima mais intimista ao espaço.

“Dessa maneira, não se torna um acúmulo de informação, e sim um escape visual ou a sensação de conforto que esses materiais tem o poder de trazer para o momento presente”, explica OSA.

estilo japandi
Cloude Nine – Gabriel Bordin divulgação/CASACOR

Gabriel Bordin complementa sobre o que o Japandi pode agregar aos moradores: “mobílias e objetos afetivos mesclados à objetos minimalistas, arquiteturas contemporâneas invadidas por vegetação e iluminação natural passam a fazer mais sentido e traduzir a transição e contraste dos nossos tempos“, afirma.

Por que o Japandi virou uma tendência?

Não há como negar que esse estilo veio para ficar. A pandemia do Coronavírus fez com que as pessoas passassem mais tempo em suas casas, e a partir disso, muitas reflexões sobre o estilo de morar e viver entraram em cena.

estilo japandi
divulgação/CASACOR

Buscar por ambientes que além de bonitos oferecem um lugar para descansar é o que todos desejam. Para Bordin, essa tendência já estava surgindo antes mesmo da pandemia, mas se fortaleceu com o isolamento social. “Antes mesmo do contexto pandêmico já estávamos em um momento de rever nossos hábitos sociais, de consumo, de interação com nosso presente e nossas histórias“.

estilo japandi
divulgação/CASACOR

Rever os hábitos de consumo também é uma pauta que está circulando muito, especialmente nos últimos anos. Para o trio de especialistas, o estilo Japandi também representa a mudança de comportamento sociocultural e de lifestyle.

Para OSA, o Japandi traz lições importantes para o “novo morar”: “o estilo salienta a real importância que a moradia tem na qualidade de vida do ser humano. A tendência vai muito além de um movimento arquitetônico. O Japandi é o retrato de uma ampliação da consciência do ser humano, a volta para o essencial, o questionamento de quem somos e do que realmente precisamos para viver, não apenas em isolamento, mas também em sociedade. Menos desperdício de energia e insumos, mais atemporalidade e sustentabilidade”.

 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade