A motivação de Lady Di para adotar o cabelo pixie foi bem simples

A inspiração que faltava para quem está planejando cortar o cabelo há tempos, mas falta coragem.

Quando se pensa em Diana Spencer, a querida Lady Di, a imagem que se tem é da princesa de cabelos curtos, não é mesmo? Apesar de, desde o início de seu relacionamento com Príncipe Charles, ela ter aparecido com cabelos acima dos ombros, foi o corte pixie – menos volumoso que o anterior –, que adotou nos anos 1990, que ficou em quem acompanhou seus últimos anos de vida.

Leia também: 12 cortes pixie das famosas para aderir ao curtinho já! 

Por se tratar de uma integrante da realeza britânica, faz sentido imaginar que, por trás de cada mudança no fios, havia um planejamento formal. Porém, não foi bem assim. No livro recém-lançado Hair by Sam McKnight (Cabelos por Sam McKnight, em tradução livre), o cabeleireiro das celebridades revela que a decisão de Lady Di para aderir o pixie foi bem espontânea.

Responsável por preparar o cabelo da princesa para a capa de uma revista britânica em 1990, ele fez um penteado que imitava o pixie – conhecido como faux pixie– em Diana, que imediatamente se apaixonou pelo corte.

Leia também: Cabelo curto também precisa de hidratação. Saiba como cuidar do seu!

“Quando estava indo embora, Diana perguntou o que eu faria com seu cabelo se tivesse liberdade total de escolha. Eu sugeri que ela cortasse curtinho e ela, para minha surpresa, concordou e nós o fizemos bem ali naquele momento”, revela McKnight no livro. A partir de então, ele passou a visitá-la todas as semanas para ajudá-la a criar e manter seu visual icônico.

Espontâneo e deslumbrante! Não é a toa que Diana é um dos maiores ícones fashion das últimas décadas.