Acne: como combater o problema em mulheres adultas

Entre as opções disponíveis no mercado, os anticoncepcionais também são uma ótima alternativa de tratamento

A acne é uma doença inflamatória da pele em que têm influência a genética, os hormônios masculinos, a hiperqueratinização, crescimento bacteriano e a inflamação. A acne é crônica e pode acontecer na adolescência influenciada pelo histórico dos pais ou também ocorrer na mulher adulta após os 25 anos, aparecendo mais no queixo e pescoço com lesões inflamadas e doloridas que pioram na pré-menstruação.

O tratamento da acne da mulher adulta vai depender do grau de intensidade, do histórico do paciente e dos cuidados diários com a pele. Podem ser usados retinóides e peróxido de benzoila quando a acne for leve. Os anticoncepcionais também são uma ótima opção de tratamento, principalmente para a acne da mulher adulta. Nesse caso a escolha recairia para as pilulas anticoncepcionais que tenham na sua composição um progestágeno antiandrogênico como o acetato de ciproterona, clormadinona ou drospirenona. Esse tratamento neutraliza  os hormônios masculinos, diminuindo sua capacidade de ação e melhorando a acne, a alopecia androgenética e o hirsutismo.

Quando a acne da mulher adulta for intensa e grave e se houver associação com ovário policístico, indicamos anticoncepcionais anti-androgênicos e podemos associar outras substâncias, como as espironolactona. Essa substância também tem características anti-androgênicas, melhora a inflamação e precisa ser utilizada por vários meses. A isotretinoina, que é um retinoide, também é uma opção terapêutica para a acne da mulher adulta, mas deve ser evitada naquelas com potencial de engravidar.

Além do tratamento específico, também devemos incluir sabonetes que diminuam a oleosidade, hidratante não comedogenicos e medicações tópicas como peróxido benzoila e retinóides.

Toda a orientação terapêutica deve ser norteada pelo médico especialista e discutida com seu paciente para melhor entendimento e resultados.

Cuide-se!

Leia também: Toxina botulínica: o que você precisa saber sobre o uso da substância

Tudo o que você sempre quis saber sobre criolipólise

Siga CLAUDIA no Instagram.