Tudo o que você sempre quis saber sobre criolipólise

A técnica promove a sucção da pele junto com o subcutâneo que é resfriado entre duas placas de congelação

Até pouco tempo atrás, o tecido gorduroso era considerado supérfluo, tendo como função a manutenção da temperatura do corpo e nada mais. Hoje, à luz da ciência e inovação, a célula gordurosa passou a ser encarada com mais respeito e importância, uma vez que interage com todo o organismo produzindo hormônios e citoquinas.

A criolipólise é feita com tecnologia não invasiva que promove a sucção da pele junto com o subcutâneo que é resfriado entre duas placas de congelação. O equipamento controla o vácuo, a temperatura e o tempo de congelação. O frio atinge o subcutâneo, que é mais sensível, e a pele é preservada pois não resfria na mesma temperatura do tecido gorduroso.

Isso ocorre porque o adipócito é mais sensível às baixas temperaturas do que as outras estruturas da pele. O adipócito, ao ser atingido pelo frio, sofre um processo de destruição chamado apoptose e na sequência é eliminado do organismo.

Outra questão fundamental em relação à criolipólise é o tipo de aparelho. Há aparelhos que não conseguem disponibilizar temperaturas constantes e baixas suficientes e, assim, causam queimaduras e outros danos durante o processo de destruir o adipócito. O tipo de acoplamento à pele na área a ser tratada é muito importante e também varia muito de aparelho para aparelho. Os locais a serem tratados com a tecnologia da criolipólise podem ser culote, abdômen, flancos, parte interna das coxas e braços. A indicação do tratamento com a colocação das ponteiras no local correto é de suma importância para o sucesso dos resultados.

O tratamento com cada ponteira dura em média 35 minutos e durante o processo há um pouco de dor e pele vermelha. A massagem vigorosa após a retirada da ponteira é crucial para resultados de excelência. Os cuidados pós cirúrgicos, como beber muita água e ter repouso relativo, são importantes. O paciente poderá retornar suas atividades na sequência, conforme orientação médica.

A criolipólise, quando realizada com aparelho adequado, acoplamento correto, indicação médica e profissional capacitada, é um ótimo tratamento para a gordura localizada.

Leia também: Radar da beleza: 4 tratamentos de emergência para celulite

Tratamento de beleza: como proteger e rejuvenescer os lábios

Siga CLAUDIA no Instagram.