Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Massagem facial: os benefícios e técnicas que estão fazendo sucesso

Cuidar da pele sem precisar de produtos mirabolantes ou tratamentos invasivos é uma das vantagens da aplicação dos toques na face.

Por Thais Varela Atualizado em 16 jan 2020, 09h01 - Publicado em 15 set 2018, 10h27

Você já imaginou eliminar o inchaço facial, deixar a pele com a aparência renovada e relaxar os músculos do rosto sem precisar gastar fortunas com tratamentos estéticos e produtos de skincare? Os métodos de massagem facial estão ganhando cada vez mais espaço no mundo da beleza e prometem ótimos resultados de maneira natural.

Apesar do recente sucesso em países ocidentais, massagear a face é um passo conhecido da rotina de beleza em culturas asiáticas há vários anos. Não à toa, algumas dessas técnicas estão entre as mais praticadas atualmente. Além dos toques com as mãos, também está em alta o uso de ferramentas, como rolos e cristais, para aplicar os movimentos e potencializá-los.

itakayuki/ThinkStock

Massagem facial e seus benefícios

As vantagens para a pele são muitas: desintoxicar, estimular a região, relaxar os músculos, diminuir o inchaço, aparência mais tonificada e até a suavização das linhas de expressão. Para a cosmetóloga e esteticista Roseli Siqueira, que é uma grande adepta da técnica em seus tratamentos, a massagem garante uma derme mais saudável: “Não podemos esquecer que a pele é o maior órgão do corpo humano e está exposta à tudo que acontece no ambiente. Ou seja, ela recebe diretamente o estresse, poluição, cansaço e outros fatores que vão deixando-a sobrecarregada, com aparência acinzentada e flácida. Massageá-la relaxa sua parte sensorial, ajuda a eliminar toxinas e a cuidar da saúde do rosto”.

A massagem pode aparecer na rotina de beleza em diferentes momentos, seja pela manhã ou à noite, e a ideia é incluí-la algumas vezes na semana na hora de se cuidar. Além dos benefícios diretos que os movimentos têm sobre a face, o momento de massagear-se também cria uma conexão com a pele e pode ser aquela chance de tirar um tempo para si, que, muitas vezes com a rotina corrida, não acontece com frequência. “Aproveite esse passo para gerar um ambiente de carinho com o rosto” completa Roseli.

Os instrumentos da vez

O toque com os dedos pode ser complementado também com ferramentas especializadas para massagem e, atualmente, os rolos e cristais são alguns do mais populares. “Os instrumentos ajudam a acalmar a pele, diminuir o inchaço e a melhorar a circulação. Pensando nas pedras, ainda há a função energética de cada uma delas, que também pode trazer benefícios”, explica a esteticista e cosmetóloga Roseli Siqueira. Para a região dos olhos, por exemplo, massagear levemente as pálpebras com o rolinho indo de dentro para fora em direção às têmporas ajuda a diminuir o inchaço típico do local.

Porém, nem todas as ferramentas são benéficas para a pele e Roseli Siqueira faz um alerta: “Versões que funcionam como uma ventosa sobre a face ou que emitem correntes elétricas podem acabar tendo o efeito contrário e causar até flacidez”. Por isso, antes de incluir um instrumento de massagem na sua rotina de cuidados, sempre pergunte ao dermatologista a maneira correta de utilizá-lo e se ele trará benefícios à sua pele.

karelnoppe/ThinkStock

As técnicas que estão fazendo sucesso

Relaxante

Estimular a pele com movimentos suaves vai deixá-la relaxada e ainda ajuda a eliminar as toxinas que estão presentes nela. Para começar, a dica é colocar algumas gotas de óleo facial nas mãos e esfregar uma na outra para aquecer o produto. Em seguida, toque o rosto espalhando o cosmético pela face e comece a pressionar alguns pontos na maçã do rosto, bochecha, queixo e nariz.

Continua após a publicidade

Na testa, deslize os dedos em movimentos de baixo para cima até o início do couro cabeludo. Vá deslizando por toda a face sempre pressionando de fora para dentro. Não esqueça de massagear também o pescoço e a nuca, pois relaxar os músculos dessas áreas ajuda a deixá-los mais soltos e alongados, influenciando na aparência da face. Ao finalizar, lave o rosto com um sabonete indicado para o seu tipo de pele para retirar o excesso de produto.

Drenagem

Usada para diminuir o inchaço e o acúmulo de líquidos na face, os movimentos precisam ser feitos com uma leve pressão em pontos específicos do rosto e pescoço, onde os gânglios linfáticos ficam localizados. Assim, a excreção será estimulada e ajudará na desintoxicação facial.

Comece higienizando a face e aplicando um creme ou óleo facial. Depois, vá tocando as saboneteiras e, em seguida, aperte suavemente a lateral do pescoço. Deslize os dedos a partir do centro do queixo em direção às orelhas e pressione também toda a lateral do rosto até a testa. Faça o mesmo movimento de dentro para a fora e de pressão e descompressão nas pálpebras superiores e inferiores. Para finalizar, pressione a parte de trás dos lóbulos da orelha por alguns instantes. Em média, cada movimento deve demorar cerca de dois minutos.

Gua Sha

Famosa por usar uma placa de cristal como instrumento de massagem, a técnica é inspirada na tradicional medicina chinesa e ajuda a relaxar os músculos faciais e na drenagem linfática. Para colocá-la em prática, é necessário aplicar um produto hidratante para facilitar o deslizamento da pedra e fazer movimentos de dentro para fora e de baixo para cima pelo rosto e seu contorno. Enquanto massageia, foque um pouco mais de pressão nas extremidades da face, pois é onde acumulamos grande parte da tensão. 

Kobido

Originada no Japão e conhecida por fazer parte da rotina de beleza da família imperial, essa técnica aplica uma massagem vigorosa pela face com o intuito de combater a flacidez facial e fazer um lifting natural no rosto.

Com movimentos mais rápidos do que o método relaxante, a Kobido usa os dedos em ações repetidas pelo contorno do rosto, linhas de expressão e trabalhando os músculos, sempre seguindo o sentido de baixo para cima e de dentro para fora. Na hora de aplicá-la, o pescoço, bochechas, têmporas, testa, buço e queixo devem ser ativados.

Continua após a publicidade
Publicidade