CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Sem tabu! Guia do sexo durante a menstruação

Apesar do tabu, não há contraindicação médica para o sexo no período menstrual. Prática pode trazer mais autoconhecimento e prazer, dizem especialistas

Por Joana Oliveira Atualizado em 26 Maio 2022, 15h13 - Publicado em 27 Maio 2022, 08h05

Quase todo mundo sente, mas ninguém fala abertamente sobre ele. Colocá-lo em prática, então, nem pensar. Estamos falando do desejo sexual durante a menstruação, um impulso reprimido que reflete dois grandes tabus socioculturais: sexo e o sangue íntimo das pessoas que têm útero. No caso específico das mulheres, 85% delas relatam aumento da libido durante o período menstrual. Dessas, apenas 49% se permitem sexo durante a menstruação, revela uma pesquisa com 16 mil participantes da Inciclo, empresa de coletores e discos menstruais.

“Não há contraindicação ginecológica para o sexo nesse período, a repressão vem de uma construção social e histórica pautada pelo machismo e pela misoginia, que determinaram, ao longo dos séculos, que tudo o que sai do corpo da mulher é sujo, impuro, fede. Por isso, somos socializadas para sentir nojo dos nossos pelos, da gordura, da flacidez, das nossas estrias e celulites”, explica a sexóloga Gabriela Vitor.

Ela ressalta, no entanto, que, para as pessoas que sofrem de endometriose ou transtorno disfórico pré-menstrual (TDPM) no qual as mudanças de humor e os sintomas físicos, principalmente as cólicas, são mais intensas e debilitantes— o sexo nesse momento do ciclo pode ser desconfortável.

“Normalmente, no primeiro e no segundo dia da menstruação, o estrogênio e testosterona estão mais baixos, então é comum sentir mais cólica e menos libido, que aumenta nos dias seguintes”, acrescenta Gabriela, que também é consultora da Muito Prazer, empresa de bem-estar sexual. “É importante chamar as pessoas com as quais você se relaciona sexualmente para conversar sobre o assunto e entender, juntos, o quanto sexo durante esse período também pode ser saúde”, recomenda.

De fato, o sexo ajuda a aliviar a dor de cabeça e até mesmo as cólicas que são frequentes na menstruação, como explica Mariana Betioli, obstetriz especialista em saúde íntima e CEO da Inciclo. “A cólica é resultado da contração do útero para expelir o sangue menstrual. Durante o orgasmo, o órgão também se contrai, mas logo se relaxa totalmente. É esse efeito analgésico e relaxante que faz a dor diminuir, além do aumento do fluxo sanguíneo na região e a liberação de hormônios de prazer.”

Para eliminar dúvidas e ajudar a derrubar tabus, Bárbara e Mariana dão dicas que como aproveitar trocas sexuais prazerosas mesmo nesse período do mês.

Use preservativos

Como em toda prática sexual, o uso de preservativos é fundamental no sexo durante a menstruação, principalmente porque há um leve aumento do risco de contágio de ISTs (infecções sexualmente transmissíveis) pelo contato com o sangue. “É importante lembrar que qualquer fluído sexual tem esse risco, por isso todo sexo deve ser feito com proteção”, ressalta Mariana.

Continua após a publicidade

Além da estimulação clitoriana, enorme fonte de prazer para as pessoas com vulva, o sexo com penetração também pode ser praticado nesse período, inclusive com o uso de um disco menstrual. “Menor que os coletores menstruais, o disco é uma boa opção para quem quer transar sem ter contato com o sangue”, explica a obstetriz. Quem usa coletor, no entanto, deve retirá-lo antes da penetração. “O coletor, que é maior e geralmente tem um espécie de cabinho alongado para a retirada do canal vaginal pode machucar tanto a pessoa que está sendo penetrada quanto quem está penetrando”, alerta Mariana.

Abuse de toalhas e/ou chuveiro

Se sangue é o problema, a boa e velha dica de usar toalhas para cobrir a cama (ou outras superfícies) também é a recomendação das especialistas consultadas por CLAUDIA. “Transar no chuveiro também é uma boa opção nesses momentos. A água quente, aliás, ajuda a relaxar a região pélvica e aliviar a cólica”, diz Gabriela Vitor.

A sexóloga lamenta que muitas pessoas tenham vergonha de falar com o parceiro ou parceira sobre o desejo de fazer sexo na menstruação pelo receio de “fazer bagunça” e sujar o lençol. Já Mariana lembra que menstruação não tem cheiro, então, em relação aos odores, não há o que temer. “O que sentimos e confundimos como cheiro de menstruação é, na verdade, resultado de alguns desodorizantes incluídos na composição de absorventes descartáveis que, quando em contato com o sangue, produzem essa sensação olfativa”, explica a obstetriz.

Escolha a posição ideal

A comunicação com a outra pessoa é fundamental em qualquer troca sexual e, neste caso, também é importante para a escolha de posições que sejam mais confortáveis. “O ideal são as posições em que o colo [do útero] não fique para cima”, diz Mariana. Como o sexo pode aumentar o fluxo menstrual, é recomendável que a pessoa que está menstruada evite posições a favor da gravidade.

Relaxe e goze

Tomados os cuidados —e você pode tanto seguir as orientações ou criar suas próprias regras, lembrando, claro, que o preservativo é fundamental—, é só relaxar e gozar. “Sinta e obedeça o que o seu corpo perde, lembrando que sexo não é compromisso, mas sim liberdade”, conclui Mariana. E vale lembrar que se preferir não transar durante a menstruação, tudo bem também. Você pode tudo, mas “não tem que” nada. 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade