Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Como descartar seu lixo eletrônico?

Aparelhos têm componentes químicos danosos à saúde e ao meio ambiente e não podem ser jogados fora com o lixo comum

Por Da Redação
20 ago 2023, 10h00

O lixo eletrônico, que engloba todos os aparelhos eletroeletrônicos e suas partes, não deve ser descartado em qualquer lugar. Isso porque eles podem ter uma série de componentes químicos nocivos, como lítio, chumbo e mercúrio, que são um risco ao meio ambiente e a nossa saúde. 

Atualmente, a maioria desses resíduos vai parar em aterros sanitários ou é incinerado – o que produz gases tóxicos e agrava o risco de doenças ligadas à qualidade do ar. Na América Latina, apenas 3% do lixo eletrônico é descartado e tratado de forma ambientalmente correta, conforme revelou uma pesquisa da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial.

O Brasil é um dos grandes produtores e acumuladores de lixo eletrônico, mas existe desde 2010, no país, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Trata-se de uma medida que organiza como os cidadãos, o setor público e a iniciativa privada devem manejar os resíduos. A PNRS prevê que a logística reversa de alguns produtos eletroeletrônicos, como pilhas e baterias, deve ser de responsabilidade dos fabricantes, importadores, comerciantes e distribuidores. 

As categorias de lixo eletrônico 

Na hora de separar e destinar o lixo eletrônico, observe as categorias:

Continua após a publicidade

Linha verde: celulares, computadores, tablets, notebooks, impressoras, monitores, fones de ouvido, câmeras fotográficas etc.

Linha branca: produtos de uso doméstico de grande porte, como geladeiras, freezers, máquinas de lavar, fogões, ar condicionados, microondas etc. 

Linha azul: produtos de uso doméstico de pequeno porte, como batedeiras, aspiradores de pó, ventiladores, secadores de cabelo, ferramentas elétricas, calculadoras, rádios etc.

Continua após a publicidade

Linha marrom: TVs, dispositivos de DVD/VHS e aparelhos de áudio.

Se atente aos pontos de coleta de lixo eletrônico

No site da Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE), é possível descobrir os pontos de coleta para o lixo eletrônico na sua região.

Além disso, em 2020 a PNRS estipulou que as empresas nacionais têm até 2025 para criarem mecanismos efetivos para coleta de produtos eletrônicos. A previsão é que sejam criados cinco mil pontos de recebimento. 

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.