CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Ser vegetariano custa caro?

Balela! Com o planejamento certo é possível economizar e ter a mesa farta com vegetais deliciosos

Por Stefanie Silveira (colunista) Atualizado em 21 jan 2020, 18h36 - Publicado em 23 set 2015, 12h40

“Essa tua ideia de ser vegetariana é coisa de rico, né?!” Já ouvi. É mais um dos mitos que paira sobre a alimentação baseada em vegetais. Custa caro ser vegetariano? Não. É lógico que há itens mais caros que fazem parte desta alimentação, como queijos veganos ou leites vegetais, mas eles não são nem de perto essenciais ou então podem ser feitos em casa por muito menos do que custam as versões industrializadas.

A ideia de escrever sobre isso surgiu na última quinta-feira quando fui à feira. Voltei com o carrinho cheio e sem gastar tudo que tinha destinado para as compras. Decidi que era hora de compartilhar minhas compras e receitas.

Nessa mesa há tudo que comprei na feira. Ao todo, gastei R$ 56,50. Pechinchar, pegar a xepa e outras dicas de feira já passei aqui no MdeMulher.

Arquivo pessoal / Stefanie Carlan
Arquivo pessoal / Stefanie Carlan

Os produtos não são orgânicos, fui na feira comum do bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo. A lista completa tem:

1 pedaço de melancia (R$ 5)
2 maços de couve manteiga (R$ 4)
1 maço de hortelã (R$ 1)
1 pacote de 900g de cebola roxa (R$ 5)
1,5 kg de tomate italiano (R$ 5)
14 maçãs gala (R$ 6)
1 mamão formosa (R$ 3)
4 pepinos japoneses (R$ 3)
1 couve-flor grande (R$ 4)
1 brócolis (R$ 3)
2 pacotinhos de abóbora moranga descascada 800g (R$ 3)
2 pedaços de gengibre 300g (R$ 1)
2 galhos de louro (R$ 2)
4 cenouras (R$ 1)
7 beterrabas pequenas (R$ 1)
1 alho-poró grande (R$ 2)
1 bandeja de cogumelos paris 500g (R$ 5)
500g de mandioquinha (R$ 1)
3 pimentões pequenos (R$ 1,50)

A couve, as maçãs, os pepinos, o gengibre e o hortelã vão render pelo menos uns cinco dias ou mais de suco verde. Ou seja, aí já temos o café da manhã garantido.

Melancia e mamão cortadinhos vão virar lanches da manhã e da tarde por também pelo menos cinco dias ou mais. 

Os tomates, o pimentão vermelho e parte das cebolas vou usar para fazer um super molho de tomate e deixar pronto. É ótimo para ter congelado e recorrer nas horas em que precisamos de um almocinho ou jantar rápido, como macarrão.

A moranga e a cenoura vão virar sopa. É só cozinhar, temperar a gosto e bater no liquidificador. Uma boa ideia é acrescentar o gengibre no preparo das duas. Fica ótimo.

Continua após a publicidade

Com os cogumelos fiz uma nova receita que serve para ser cobertura de pizzas ou de brusquetas. A massa de pizza é simples: farinha de trigo, fermento, água e azeite. Para o cogumelo picante, a receita manda refogá-los picados no azeite, colocar conhaque, mostarda forte, páprica, suco de um limão, sal, pimenta, salsa e creme de leite fresco. Se você quiser uma versão vegana é só usar creme de soja ou outra opção vegetal.

A mandioquinha pode virar sopa também, mas eu optei por fazer um pãozinho de mandioquinha com indicações da blogueira @theveggievoice. Use uma parte de mandioquinha cozida para metade dessa parte de polvinho doce e ¼ de polvilho azedo. Sal, temperos e uma colher de azeite é só amassar, fazer bolinhas e levar ao forno.

O alho-poró eu costumo refogar e colocar em quase tudo, sem contar que as folhas uso para fazer um bom caldo de legumes com cenoura, cebola e outros temperos fervidos. Um bom cuscuz marroquino com alho-poró e cenoura picadinha fica delicioso. Outra ideia é aproveitar algum feijão já cozido que você tenha na geladeira. Refogue alho-poró e abóbora moranga no azeite, tempere com sálvia e bem pouquinho de alecrim e acrescente o seu feijão. Fica delicioso.

As beterrabas podem virar sopa (refogar, cozinhar e bater), risoto (faça um risoto simples e coloque a beterraba quando ele estiver quase no ponto, para ela cozinhar e dar cor ao prato) ou ainda entrar no suco matinal que fica uma delícia. Ainda podemos fazer salada ou assá-las no forno. Corte, coloque numa assadeira, acrescente vinagre balsâmico, azeite, pimenta, sal e um pouco de açúcar mascavo. Nham!

A couve-flor pode ser assada (lave, tempere, jogue azeite, enrole no papel alumínio e forno!), refogada com alho-poró, virar salada ou ainda uma receita do Jamie Oliver que também usa brócolis e tem feito a minha cabeça nos últimos tempos. Para veganizar o preparo é só usar leite vegetal. 

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=lpUtXhZm9fE%5D

O brócolis ainda pode virar salada, creme, ser refogado ou então picado e cozido junto com o arroz e umas folhinhas de louro. Delícia!

Os pimentões verdes podem ser recheados com aquele molho de tomate que fizemos antes, um pouco dos cogumelos refogados e pão torrado e triturado por cima. É só assar e pronto!

Se você acrescentar leguminosas (feijão,lentilha, grão de bico, ervilha) em qualquer um desses preparos já estará potencializando a sua ingestão de proteínas. E aí temos pelo menos uma semana de muita comida vegetariana – café, almoço e jantar – por menos de R$ 100 (contando as outras coisas que você vai usar). Que tal? Se joga nos vegetais!

Continua após a publicidade

Publicidade