CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Cachorro pode comer chocolate?

O que fazer quando os olhinhos pidões insistem em abocanhar um pedaço do seu doce

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 13h02 - Publicado em 26 out 2008, 21h00
Cão com cesta

Seu companheiro não precisa ficar passando 
vontade: ele merece um pedacinho de 
chocolate – mas só um pedacinho!
Foto: Dreamstime


Você acaba de abrir um chocolate e o seu cão já está do lado, louco por um pedaço. Com pena, você dá “uma lasquinha”. Ele devora e começa a latir por mais uma mordida. “Cenas assim aumentam em 30% o índice de intoxicação alimentar em animais durante datas comemorativas, como a Páscoa”, afirma o veterinário Mário Marcondes, de São Paulo.

O chocolate contém uma substância chamada teobromina, que estimula o sistema nervoso e pode causar convulsões, tremores, vômitos, epilepsia e até a morte do seu amigão. O chocolate amargo é ainda pior: ele é quase oito vezes mais tóxico. Mas antes de esconder os bombons, confira a quantidade máxima de chocolate que seu cãozinho pode saborear:

Se ele pesa: de 3 a 5 kg             Se ele pesa: de 6 a 10 kg
Chocolate ao leite: 45 g             Chocolate ao leite: 105 g 
Chocolate amargo: 5 g               Chocolate amargo: 12 g

Se ele pesa: de 10 a 20 kg        Se ele pesa: de 20 a 30 kg
Chocolate ao leite: 165 g          Chocolate ao leite: 315 g
Chocolate amargo: 19 g            Chocolate amargo: 36 g

É proibido:
Café: a cafeína acelera o coração e pode causar ataques cardíacos.
Alho: a alicina, substância presente no alho, destrói as células vermelhas do cão, causando anemia  até falência renal por perda de hemoglobina.
Cebola: provoca danos cumulativos à hemoglobina canina. Ingerir pequenas porções ao longo do tempo é perigoso.

Continua após a publicidade

Publicidade