Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

O que é Multitasking? Renata Spallicci explica na Casa Clã 2024

Paola Carvalho fala sobre ser multitasking com a empreendedora na Casa Clã 2024

Por Lorraine Moreira
Atualizado em 14 mar 2024, 14h11 - Publicado em 13 mar 2024, 10h14

Lidar com a dupla jornada de trabalho é praticamente uma regra quando o assunto são mulheres empreendedoras. Cuidar da casa, do trabalho, da vida social e de todos os outros afazeres as tornam multitasking, ou multitarefas. No último sábado (09), a Casa Clã 2024 trouxe o assunto para debate.

O talk foi comandado por Paola Carvalho, jornalista e colunista de finanças da CLAUDIA, e contou com a presença de Renata Spallicci, vice-presidente executiva da Apsen, rainha de bateria, fisiculturista, influenciadora digital e escritora do livro Admirável mundo louco.

O que é multitasking?

Ser multitasking é o mesmo que executar diversas tarefas simultaneamente, ou seja, ser uma pessoa multitarefa. Esse perfil consegue dividir sua atenção entre mais de uma atividade ao mesmo tempo, mesmo que elas sejam de diferentes setores.

Inúmeros afazeres recaem diariamente sobre as mulheres, o que muitas vezes significa coordenar ocupações paralelamente, tornando-se multitarefas. Acontece que, nos últimos tempos, por buscar se desenvolver em inúmeros âmbitos, algumas têm adentrado múltiplas áreas, como no caso de Renata Spallicci, que é fisiculturista, rainha de bateria, empresária, influencer e escritora.

Renata Spallicci e o poder de fazer aquilo que acredita

A trajetória profissional de Renata Spallicci começa na faculdade de engenharia e, depois, no almoxarifado da empresa criada por seus avós, a Apsen. O cargo foi selecionado por seu pai, que acreditava na importância dela conhecer toda a companhia antes de entrar na liderança. “Meu pai me ensinou pelo exemplo”, disse ela.

No mercado de trabalho, ela se deparou com as injustiças e desigualdades que as mulheres passavam. “Cresci em um berço de privilégio. Quando entrei no mundo corporativo, não estava preparada para as desigualdades de gênero”. Receber cantadas, ter seu trabalho colocado à prova ‒ mesmo tendo dobrado o tamanho da empresa ‒ e entrar em salas onde era a única mulher foram algumas das situações que ela viveu.

Continua após a publicidade

A figura de sua avó, que também esteve à frente da companhia, foi essencial para lidar com esse tipo de situação. Depois de anos, Renata entendeu que precisava dar nome ao que passava, e dizer que era assédio não estava sendo o suficiente: foi preciso repetir frases para quem as dizia, por exemplo, para conseguir chamar atenção para o assunto.

O processo de autoconhecimento veio em paralelo. Parar e pensar no que gostava e fazia sentido para ela foi essencial. “Antes, eu fazia o que esperavam que eu fizesse. Não sabia por que tinha me formado na faculdade, me casado e nem tomado tantas outras decisões. Então, a partir dali, resolvi olhar para mim.”

Experimentar novas atividades foi uma opção, e é nesse momento que se dá sua virada de chave. “Passei a testar mais para, quando chegar na velhice, me sentir orgulhosa.”

A musculação foi um desses pontos. “Antes da faculdade, fazia balé clássico. Precisei parar por causa do tempo. Entrei na academia e me desliguei. Depois, meu marido me perguntou por que eu não competia. Então entrei no fisiculturismo por uma provocação”.

No samba, entrou por um convite, e depois levou todo o conhecimento ali adquirido para o mundo corporativo. “Eu trouxe tudo para a liderança. As pessoas trabalham com amor e propósito no carnaval, queria isso na empresa também,” 

Continua após a publicidade

Ser essa pessoa tão livre e que, ao mesmo tempo, experimenta tanto e é vaidosa foi muito questionado no mercado. “Fui aconselhada diversas vezes a ter uma imagem bastante séria, afastada das roupas, do cabelo e das unhas que tenho. Mas sempre fui essa pessoa, então não abro mão.”

Ao final, ela aconselhou as mulheres: “sejam corajosas, olhem a história de vocês e enxerguem quem são. A gente tem que se ajudar, precisamos começar a nos posicionar”, terminou.

Sobre a Casa Clã 2024

Casa Clã é um evento da Editora Abril que reúne mulheres influentes, como Claudia Raia, Bela Gil, Nanda Costa e Helena Rizzo, em shows, palestras e atividades para falar sobre as vivências femininas. A programação e curadoria é realizada por CLAUDIA e Boa Forma.

Casa Clã 2024 é um evento com curadoria de @claudiaonline e @boaforma, que tem o oferecimento de @astrazenecabr @merzaesthetics_br @rededor_oficial_star @apsenfarmaceutica @aguasprata @labasqueoficial @donadodoce @ecoflamegarden @studiow.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.