Clique e assine com até 75% de desconto

Vídeo mostra Baía de Guanabara limpa e com tartarugas nadando

As imagens foram feitas nas proximidades do Aeroporto Santos Dumont e é possível ver os animais bem perto da margem.

Por Da Redação Atualizado em 7 Maio 2020, 15h19 - Publicado em 15 abr 2020, 11h48

O fenômeno que tomou conta de Veneza e de diversas outras parte do mundo chegou também ao Rio de Janeiro nesses tempos de coronavírus. Em decorrência do isolamento, a poluição do mar está diminuindo visivelmente e tem circulado pelas redes sociais um vídeo da Baía de Guanabara limpa. Na filmagem, é possível ver tartarugas nadando bem próximas à margem.

As imagens foram gravadas nas proximidades do Aeroporto Santos Dumont, ao fundo é possível ver o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor. “Vou fazer uma filmagem aqui rápida, porque eu acho que jamais eu vou encontrar um momento como esse no resto da minha vida”, diz o homem que filma as águas da baía.

View this post on Instagram

A Baía de Guanabara tem seu minuto de fama em um dos cartões postais mais bonitos do mundo. Situada na região metropolitana do Rio de Janeiro, Brasil, na área próximo ao aeroporto doméstico Santos Dumont, onde geralmente a água é suja, um anônimo gravou esse vídeo. De forma admirada ele fala sobre a limpeza, mesmo que momentânea, da Baia nos tempos de Coronavirus. Coincidências ou não, as Tartarugas-verdes (Chelonia mydas) desfrutam livremente de seu paraíso. . Fonte: Autor anônimo. . #baiadeguanabara #riodejaneiro #brasil🇧🇷 #brazil #safarivirtual #tartarugamarinha #projetoaruanã #oceans #oceanoatlantico #savetheplanet #fiquemcasa #stayhome #coronavirusbrazil @projetoaruana

A post shared by Safari Virtual 🐢🌎🐱:. (@safari_virtual) on

Continua após a publicidade

 

A cena impressionou, principalmente os moradores quem frequenta a região. A relação da limpeza da água e da presença dos animais no local foram associados com o fato de que a presença humana neste momento é quase inexistente. Entretanto especialistas afirma que a combinação de dois fenômenos deve ter impacto na condição da Baía. O primeiro é que entre os dias 5 e 6 de abril a maré subiu por conta da lua cheia. E o segundo foi a chegada de uma frente fria.

A questão é que o resultado dessas combinações garantiu um destaque para a natureza, em que contemplamos ainda mais nessa condição necessária de isolamento que vivemos.

 

Continua após a publicidade
Publicidade