Médicos operam intestino de feto ainda na barriga da mãe

A cirurgia, feita em São José do Rio Preto, foi pioneira no mundo

Um feto com uma malformação congênita no intestino foi operado ainda dentro da barriga da mãe no Hospital da Criança e Maternidade (HCM), em São José do Rio Preto (SP). O procedimento, pioneiro no mundo, foi feito em conjunto por médicos do Hospital da Criança e Maternidade de Rio Preto, do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, da Universidade de Taubaté e do Hospital de Baia Blanca, da Argentina.

O bebê de 33 semanas foi operado na segunda-feira (17). Ele possuía gastrosquise, uma abertura nos músculos do abdome que permite que o intestino fique para fora. Segundo a cirurgiã fetal Denise Araújo Lapa, até então, em casos como esses, o bebê era operado logo depois do nascimento. A cirurgia ainda no útero da mãe diminui as chances de complicações.

Cirurgia

O procedimento durou cerca de 1h40. Foram feitas quatro pequenas incisões na barriga da mãe por onde introduziram os instrumentos que permitem corrigir a malformação dentro do útero. Segundo os médicos do HCM, uma das vantagens da cirurgia é o fato de o bebê já nascer saudável e poder mamar diretamente no seio da mãe.

 (Hospital da Criança e Maternidade/Reprodução)

Caso a cirurgia seja feita após o nascimento, o bebê precisa ficar cerca de 30 dias internado e não consegue mamar, já que as alças intestinais ficam inflamadas.

“Os benefícios são imensuráveis. Quando pensamos na possibilidade do bebê nascer e na sala de parto poder mamar, poder ter o trânsito intestinal funcionando normalmente e poder ir para casa em dois ou três dias, isso não tem preço. O procedimento minimiza a dor, os riscos de infecção e o gasto financeiro”, explica o cirurgião Rodrigo Tadeu Russo Gonçalves.

O estado da mãe é estável e ela continuará internada em observação nos próximos dias.

Leia mais: 97% das mulheres já sofreram assédio em meios de transporte, diz pesquisa

+ Vendedora de balões é arrastada por Mercedes após negar desconto

Vote e escolha as vencedoras do Prêmio CLAUDIA